A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

12/02/2009 16:45

André minimiza rebelião e diz que PDT está satisfeito

Redação

O governador André Puccinelli (PMDB) minimizou esta tarde a rebelião do PDT, que alega falta de espaço dentro de sua administração. Em recente reunião, alguns deputados defenderam, inclusive, que o partido deixe a base aliada do governo.

"Eu não acho que tenha rebelião. Eu estou me relacionando bem com eles, me dou bem com o Braga, falo com ele quase toda semana", declarou o governador ao Campo Grande News.

Para André Puccinelli, o PDT está satisfeito com o espaço que ocupa hoje em sua administração. O governador diz que se reuniu com o presidente regional da sigla, deputado estadual Ary Rigo, mas que a destinação de novos cargos não fez parte da pauta de discussões.

"Não, eles já têm os cargos deles e acho que estão satisfeitos, pelo menos é o que me foi transmitido", minimizou o governador.

De acordo com André, durante a reunião, Rigo pediu apenas apoio estrutural aos nove prefeitos do partido.

"Ele veio pedir apoio aos prefeitos do PDT, através de estrutura e recursos humanos. Por exemplo: eles querem melhorar a saúde de Dourados, então amanhã ele está trazendo o Ari Artuzi, para ver além da saúde, onde é que podemos ajudar. Então o que o Rigo pediu é apoio, por meio de ações, de infra-estrutura, de projetos, para que a gente possa auxiliar na gestão municipal", explicou o governador.

Mesmo não admitindo, André teme perder o apoio de partidos como o PDT e o PR para o PT, na disputa eleitoral de 2010. As duas siglas fizeram parte da base de sustentação do ex-governador Zeca do PT.

A principal reclamação dos deputados do PDT, além da falta de espaço dentro da administração, é de não serem convidados para inaugurações de obras em suas bases eleitorais.

Hoje, o PDT tem apenas cargos de segundo escalão no governo: comanda a Fundtur e o Inmetro.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions