A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 15 de Agosto de 2018

06/10/2011 09:22

Puccinelli conversa com Temer, que avaliza filiação de Giroto

Edmir Conceição

Filiação de Edson Giroto é aprovada; deputado entra na fila de pré-candidatos na Capital se for bem avaliado, diz governador

André Puccinelli relata a Michel Temer como está o quadro político em MS e a estratégia do PMDB. (Foto: Aluizio de Assis)André Puccinelli relata a Michel Temer como está o quadro político em MS e a estratégia do PMDB. (Foto: Aluizio de Assis)

O governador André Puccinelli se reuniu ontem por meia hora com o presidente em exercício Michel Temer. A conversa, sobre o quadro político em Mato Grosso do Sul e o trabalho de preparação do PMDB para as eleições municipais, foi presenciada pelo senador Waldemir Moka (PMDB-MS).

À saída da reunião com Temer, o governador disse que a filiação de Giroto foi bem recebida na cúpula e o deputado passa a integrar a lista de pré-candidatos à Prefeitura de Campo Grande se ele tiver um desempenho satisfatório nas pesquisas de opinião.

Nenhuma pré-candidatura será assumida pelo partido sem uma avaliação, segundo o governador. A filiação de Giroto será formalizada nesta sexta-feira, em ato que será confirmado à tarde pelo Diretório Regional do PMDB.

Embora o critério das pesquisas esteja em primeiro plano, Giroto entra na competição eleitoral como dono da maior votação nas eleições passadas. No entanto, como pesquisa é o retrato do momento, o governador diz que o que conta de fato no processo de escolha do candidato do PMDB é a aceitação popular.

“Giroto vem para o PMDB, mas vai participar com os outros pré-candidatos do partido da escolha interna que definirá quem vai disputar a prefeitura. Um dos critérios é a pesquisa de opinião pública”, disse o governador.

Giroto não corre risco de perder o mandato. O presidente regional do partido, deputado Antonio Arroyo, afastou a possibilidade do partido pedir o mandato. A mesma disposição foi anunciada pela cúpula nacional do PR. O líder do partido na Câmara dos Deputados, Lincoln Portela, disse que o partido não vai exigir na Justiça Eleitoral o mandato do deputado federal Giroto, mesmo ele migrando para o PMDB, porque foi uma saída consensual.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions