A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 22 de Agosto de 2017

15/04/2014 12:13

Apesar de posição do PMDB, André reafirma que vai apoiar Dilma em MS

Leonardo Rocha
André destacou que seu apoio é pessoal a Dilma e está decidido (Foto: Arquivo)André destacou que seu apoio é pessoal a Dilma e está decidido (Foto: Arquivo)

Apesar da posição de algumas lideranças do PMDB que o apoio a presidente Dilma Rousseff (PT) poderia ser “repensado” em Mato Grosso do Sul, o governador André Puccinelli (PMDB) foi enfático em dizer que sua decisão pessoal é  de pedir voto para presidente durante a campanha eleitoral.

“Eu vou continuar apoiando, já que tenho uma dívida de gratidão com a presidente, que apesar de ser do PT, se posicionou como uma administradora na intermediação dos recursos do MS Forte II”, explicou ele.

Sobre as declarações de outros quadros do PMDB, assim como do pré-candidato Nelsinho Trad (PMDB), Puccinelli apenas ressaltou que fala por si e que resta a cada um dar sua justificativa sobre apoiar ou não a presidente. “O Nelsinho fala por ele, assim como o PMDB vai decidir o que fazer, só garanto o meu apoio”.

Os deputados peemedebistas Carlos Marun e Eduardo Rocha explicaram que este apoio a Dilma pode ser “reavaliado” se o PT decidir se unir com o PSDB em Mato Grosso do Sul. “Se for assim, não vai ter coerência nenhuma, então iremos repensar esta parceria no Estado”, disse Marun.

Já os petistas ressaltam que a disputa política que acontece com o PSDB Em Brasília, não interfere no quadro regional do Estado, já que além de ser outra realidade, a população não faz esta comparação.

“Teremos que ter o aval da direção nacional, mas não há nenhum problema em travar esta conversa com o PSDB aqui”, disse o presidente estadual do PT, o prefeito Paulo Duarte.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions