ACOMPANHE-NOS    
JULHO, SEXTA  10    CAMPO GRANDE 29º

Política

Após troca de farpas, Artuzi diz que é amigo de André

Por Redação | 28/01/2008 19:37

Depois de ter afirmado que o governador André Puccinelli (PMDB) não tinha "vergonha na cara" e de ter feito fortes críticas à administração do Estado, o deputado estadual Ari Artuzi (PDT) mudou o discurso e no fim de semana disse que é amigo do chefe do Executivo e que "toma café no apartamento do governador".

Os discursos mais ácidos de Artuzi haviam sido feitos após declaração de Puccinelli, no último dia 16, que lembrava "da fuga que Artuzi teve na infância dos bancos acadêmicos". Em outras ocasiões, Puccinelli havia afirmado que Artuzi era "inculto, mas inteligente, com grande capacidade de comunicação de massa". O deputado é conhecido pelo seu jeito simples e pelo apelo fácil com as classes de baixa renda.

"Eu tomei muitos cafés com o governador, quando fui entrar no PMDB. Nas minhas eleições, eu ia ao apartamento dele. Ele que me chamava e eu acho que não mudou muita coisa", afirmou o parlamentar pedetista em entrevista à Rádio Grande FM, de Dourados. Parte da entrevista foi transcrita pelo site Dourados News.

Artuzi é pré-candidato a prefeito de Dourados. Ele disputa o apoio do chefe do Executivo com o vice-governador Murilo Zauith (DEM) e com o deputado federal Geraldo Resende (PPS-MS). Puccinelli disse que apoiará o nome que for indicado pelas pesquisas quantitativa e qualitativa encomendadas pelo PMDB, a exemplo do que aconteceu com o hoje prefeito de Campo Grande, Nelson Trad Filho.

"Ele disse que vai colocar meu nome na pesquisa e eu acho que ele vai colocar mesmo. Pela pesquisa não vai ter jeito de não ser eu", afirmou o parlamentar. "Não tenho mágoa nenhuma do governador", acrescentou.