A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

01/02/2012 09:24

Assembleia volta nesta quinta com expectativa de semestre mais agitado

Wendell Reis
Paulo Duarte acredita em debate mais intenso; Jerson Domingos entende que pluralidade de alianças diminuirá a intensidade do debate(Foto:João Garrigó)Paulo Duarte acredita em debate mais intenso; Jerson Domingos entende que pluralidade de alianças diminuirá a intensidade do debate(Foto:João Garrigó)

O trabalho na Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul começa oficialmente nesta quinta-feira (2). A previsão é de que o ano seja mais intenso neste primeiro semestre, tendo em vista que a partir de julho a campanha para a eleição de prefeito e vereadores, naturalmente, deve diminuir o ritmo de trabalho.

O deputado da oposição, Paulo Duarte, pré-candidato à Prefeitura de Corumbá, revela que não há como dizer que não será um ano atípico, principalmente no segundo semestre. “Não só porque tem deputados candidatos, mas o próprio debate. Não tem como dizer que não contamina. É uma casa política. O que não pode é prejudicar a votação de projetos”.

Questionado se o debate será menor, porque muitos partidos fazem diferentes composições por todo o Estado, o que compromete críticas mais ferrenhas entre os partidos, Paulo Duarte avalia que a rivalidade começa na Capital, onde após 16 anos a eleição será bastante acirrada. “Nesta eleição com certeza teremos 2º turno. É um combustível natural para os debates”.

O presidente da Assembleia, Jerson Domingos (PMDB), explica que o ano começa com uma sessão solene para ouvir a palavra de lideranças. Além disso, será lida a mensagem do governador André Puccinelli (PMDB), com um balanço dos trabalhos e expectativa para o ano de 2012.

Jerson Domingos revela que uma das primeiras votações deve ser a escolha do novo conselheiro do TCE (Tribunal de Contas do Estado), para ocupar a vaga de Paulo Saldanha. Jerson explica que o Tribunal enviará três nomes para o governador, que escolhe um e envia para votação na Assembleia. Ontem, Puccinelli confirmou ao Campo Grande News que Ronaldo Chadid será o escolhido. Na segunda-feira (30), Jerson esteve com Puccinelli e também revelou a preferência por Chadid.

Segundo Jerson, a Assembleia votou a maioria dos projetos no final do ano passado, limpando a pauta para 2012. Entre os projetos pendentes, estão os do deputado Marquinhos Trad (PMDB), que prevê um desconto e parcelamento maior do IPVA, e o projeto de Paulo Duarte (PT), que proíbe a realização de eventos políticos durante a entrega de geladeiras, doadas por meio de um acordo entre o Governo Federal e a Enersul.

Diferente de Duarte, Jerson não acredita que os debates serão mais acirrados. “Na eleição municipal não se foca muito. Os municípios têm alianças específicas. PMDB e PT são aliados em alguns municípios e em outros são adversários. Como tecer crítica se em determinado lugar tem coligação com quem está criticando? Não se foca muito pela liberdade que se tem nas alianças”.

O vice-líder do Governo na Assembleia Legislativa, Márcio Fernandes (PTdoB), também avalia que os debates devem chegar à Assembleia, pois os deputados têm sua base eleitoral e devem defender seus municípios. Todavia, entende que os trabalhos não serão prejudicados. “Nos outros anos conciliamos bem isso. Tem que agendar visitas depois de quinta-feira. Dá para conciliar”.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions