A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Novembro de 2019

16/10/2019 13:21

Bancada prioriza segurança, saúde educação e infraestrutura em emendas

Reunião em Brasília, com 10 parlamentares nesta quarta-feira definiu as áreas estratégicas

Marta Ferreira
Parlamentares federais reunidos em Brasília para definir prioridades na apresentação de emendas ao Orçamento da União. (Foto: Divulgação)Parlamentares federais reunidos em Brasília para definir prioridades na apresentação de emendas ao Orçamento da União. (Foto: Divulgação)

Segurança pública, saúde, educação e infraestrutura são as áreas definidas como estratégicas pela bancada federal de Mato Grosso do Sul para aplicação de emendas impositivas ao Orçamento da União para 2020, com valor total de R$ 247 milhões. É o que ficou definido depois de reunião dos parlamentares sul-mato-grossense, conforme anunciou o coordenador da bancada, senador Nelson Trad (PSD).

Dos 11 parlamentares federais do Estado, estavam na reunião, além de Nelsinho, a senadora Simone Tebet (MDB), os deputados federais Fábio Trad (PSD), Beto Pereira (PSDB), Dagoberto Nogueira (PDT), Luiz Ovando (PSL), Rose Modesto (PSDB), Loester Carlos (PSL), Bia Cavassa (PSDB) e Vander Loubet (PT).

Deputada federal licenciada, a ministra da Agricultura, a ministra da Tereza Cristina Corrêa da Costa Dias (DEM), também estava presente. A ausência foi a senadora Soraya Thronicke (PSL).
Cada bancada federal pode apresentar entre 15 e 23 emendas impositivas, comentou Nelsinho.

“Os 247,6 milhões destinados à emenda impositiva da bancada federal de Mato Grosso do Sul foram distribuídos em 4 áreas estratégicas: segurança pública, saúde, educação e infraestrutura, de uma maneira que poderemos liberar recursos para os municípios e as entidades escolhidas”, explicou. “Colocamos um valor para a Funasa (Fundação Nacional de Saúde) que contempla o estado todo, de modo a atender os locais que precisam de equipamentos. Também organizamos ações de infraestrutura para o DNIT (Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes), entre outros”, detalhou.

De acordo com ele, com a programação feita, vai ser possível atender todo o estado, “sem excluir nenhuma cidade”. O senador explanou, ainda, que a execução e aplicação dos recursos será feita pelo governo do Estado e pelos órgãos administrativos que foram contemplados, como Funasa, DNIT, seguindo a orientação dos parlamentares da bancada. “Foi um consenso inteligente, e que vai dar um reforço de desenvolvimento para Mato Grosso do Sul”, avaliou o parlamentar.

A previsão apresentada é de a relação com as emendas da bancada federal será entregue até quarta-feira, 23 de outubro, na Comissão Mista de Orçamento do Congresso Nacional. Em seguida, haverá a publicação e a comissão vai analisar as emendas para garantir que estejam dentro dos padrões.

A partir daí o texto contendo as emendas de todas as bancadas federais e parlamentares segue para votação em plenário com o orçamento para 2020.

O encontro da bancada também teve a presença d presidente da Funasa, Ronaldo Nogueira, o secretário especial do Desenvolvimento Social, Lelo Coimbra, o presidente do Hospital de Amor, Henrique Prata, e os prefeitos de Campo Grande, Marquinhos Trad (PSD) e de Jaraguari, Edson Edson Rodrigues Nogueira (PSDB).

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions