A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

18/11/2013 19:16

Ben Hur diz que sistema e falta de tempo causaram erros em orçamento

Vinícius Squinelo e Zana Zaidan

"Não houve tempo hábil", foi o que afirmou o secretário municipal de Planejamento, Finanças e Controle, Wanderley Ben Hur, sobre os diversos erros no orçamento de Campo Grande para 2014. Ele voltou a admitir os equívocos na noite desta segunda-feira (18), durante audiência pública na Câmara Municipal de Campo Grande.

Presidente da Comissão de Finanças e Controle da Casa, a vereadora Grazielle Machado (PR) deu início à audiência, questionando o secretário sobre questões técnicas e descumprimento de normas, como a apresentação de quadros demonstrativos de despesas e remanejamento no orçamento.

Ben Hur tentou se justificar, alegando houve que mudanças nos critérios de remanejamento e suplementação, além de migração do sistema, mas preferiu não dar o nome de supostos culpados pelos problemas. “É humanamente impossível justificar erro por erro do orçamento designado para cada pasta, com um orçamento de R$ 2,9 bilhões”, comentou.

Além de Ben Hur, a Câmara recebeu uma verdadeira “tropa” de secretários de Bernal, todos tentando se justificar de erros de orçamentos na pasta.

“Jamais iria conferir relatório por relatório, apresentado por cada pasta, então admito a culpa como chefe”, disse, resignado, Ben Hur.

Grazielle ressaltou que não pode aprovar na Câmara o orçamento de 2014 com esses erros, e questionou o motivo da falta de revisão da Secretaria de Planejamento, Finanças e Controle. Bem Hur afirmou que não houve a revusão, pjá que o “sistema atrapalhou”.

Ele disse que nas reuniões preliminares, antes de elaborar orçamentos, chegou-se a conclusão que todas as secretarias juntas demandariam R$ 5 bi por ano, quase o dobro do orçamento municipal. Então, o trabalho foi conseguir fazer a adequação do orçamento de R$ 2,9 bilhões para manter todos os programas, com os critérios de remanejamento.

Tropa – Além de Bem Hur, estão presentes na audiência os secretários Thais Helena (Assistência Social), Ritva Veira (Agência de Regulação de Serviços Delegados), Odimar Marcon (Desenvolvimento e Meio Ambiente), Kátia Moura (Trânsito), Ivandro Fonseca (Saúde) Sérgio Leal (adjunto da secretaria de Infraestrutura, Transporte e Habitação), José Chadid (Edicação), Disney de Souza (Receita).

Marun ainda quer votar relatório da JBS antes de posse no ministério
Na véspera de ser empossado como ministro da Secretaria de Governo, o deputado Carlos Marun (PMDB-MS), relator da Comissão Parlamentar Mista de Inqué...
Senado aprova R$ 1,9 bi a estados para compensar desoneração de exportações
Após suspender a sessão do Congresso Nacional, o presidente do Senado, Eunício Oliveira (PMDB-CE), retomou os trabalhos do plenário da Casa com o obj...
Temer discutirá data de votação da reforma da Previdência nesta quinta
O anúncio do líder do governo no Senado, Romero Jucá (PMDB-RR), de que a votação da proposta de reforma da Previdência ficará para fevereiro causou r...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions