ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
MARÇO, SÁBADO  02    CAMPO GRANDE 35º

Política

Bernal garante que irá depor na Câmara, mesmo recorrendo à Justiça

Kleber Clajus | 20/11/2013 12:58
Prefeito diz que está "a vontade" para depor na segunda-feira (Foto: Cleber Gellio)
Prefeito diz que está "a vontade" para depor na segunda-feira (Foto: Cleber Gellio)

Mesmo questionando a legalidade da Comissão Processante na Justiça, o prefeito de Campo Grande, Alcides Bernal (PP), garantiu hoje que vai "pessoalmente" responder os questionamentos sobre denúncia de “fabricação de emergências” em sua administração. O depoimento está agendado para segunda-feira, às 14h, no Plenário Edroim Reverdito.

“Faço questão de ir pessoalmente a Câmara Municipal porque temos a tranquilidade de mostrar novos documentos e, acima de tudo, que não existem irregularidades. Me sinto a vontade para ir”, disse Bernal pela manhã, após abertura de evento no Novotel sobre assistência social.

Em contrapartida, o chefe do Executivo mais uma vez tenta na Justiça encerrar os trabalhos da Comissão Processante, que tem por base denúncia dos ex-integrantes do PP, Raimundo Nonato e Luiz Pedro Guimarães, sobre o favorecimento na contração de empresas por meio da “fabricação de emergências”.

Bernal recorre com agravo de instrumento decisão do juiz em substituição na 1ª Vara de Fazenda Pública e Registros Públicos, Alexandre Tsuyoshi Ito, que negou pedido de liminar para suspender a investigação em curso na Câmara Municipal. O agravo foi apresentado pelo advogado do prefeito, o desembargador aposentado Jesus de Oliveira Sobrinho.

Depoimentos – Hoje a Comissão Processante ouve, a partir das 14h, o depoimento do secretário municipal de Administração, Ricardo Ballock. Em seguida, o secretário de Educação, José Chadid, também esclarece situações como a contratação da Salute para fornecer merenda escolar de forma emergencial.

A Comissão é presidida pelo vereador Edil Albuquerque (PMDB), com relatoria de Flávio César (PT do B) e como membro Alceu Bueno (PSL).

Nos siga no Google Notícias