A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

28/11/2012 06:15

Bernal gastou R$ 1,9 milhão e Giroto R$ 9,9 milhões na campanha

Fabiano Arruda
Gastos de Alcides Bernal (à esquerda) e Edson Giroto, que disputaram o 2º turno à Prefeitura de Campo Grande, estão disponíveis no site do TSE.Gastos de Alcides Bernal (à esquerda) e Edson Giroto, que disputaram o 2º turno à Prefeitura de Campo Grande, estão disponíveis no site do TSE.

Concorrentes no segundo turno da eleição à Prefeitura de Campo Grande, Alcides Bernal (PP) e Edson Giroto (PMDB) gastaram R$ 1,9 milhão e R$ 9,9 milhões, respectivamente, ao longo da campanha.

Os valores foram informados à Justiça Eleitoral e as informações estão disponíveis no site do TSE (Tribunal Superior Eleitoral).

O total de despesas de Giroto ultrapassa as declaradas por Reinaldo Azambuja (PSDB) e Vander Loubet (PT) que, juntas, somaram R$ 8,5 milhões no primeiro turno.

Só em publicidade a campanha do peemedebista pagou, ao menos, R$ 2,9 milhões entre produção de materiais impressos e para a propaganda no rádio e na televisão. Apenas a empresa “VCA” recebeu R$ 1,2 milhão.

Já os custos com combustíveis, divididos em dois postos, chegam a aproximadamente R$ 620 mil. No item “despesa com transporte ou deslocamento”, apenas a Assetur recebeu R$ 243,4 mil.

As doações para candidatos a vereador da coligação liderada por Giroto também totalizam gastos altos. Entre os maiores estão repasse de R$ 155 mil ao eleito Alceu Bueno (PSL) e ao reeleito Paulo Siufi, com R$ 105 mil.

Gastos com telefone, alimentação, cessão locação de imóveis, água e energia elétrica também fazem parte da extensa lista. Só três contas de telefone fixo, por exemplo, totalizaram quase R$ 50 mil.

Quanto aos quase R$ 2 milhões investidos pelo prefeito eleito, cerca de R$ 700 mil são listados como pagamentos a profissionais e empresas responsáveis pela publicidade da campanha, sejam materiais impressos ou produção de programas de rádio, televisão e vídeo.

Apenas a “Macarena Vídeo” recebeu R$ 151 mil, enquanto a “G&R Comunicação e Marketing LTDA”, R$ 90,5 mil. O repasse de R$ 163,8 mil à direção municipal do PP para a campanha da chapa também consta na lista.

Os números informados por Giroto e Bernal são bem inferiores à estimativa declarada por eles no registro das candidaturas no TRE/MS (Tribunal Regional Eleitoral). O peemedebista informou R$ 20 milhões como previsão de gastos, enquanto o progressista R$ 7 milhões. Já o total de receita arrecadado pelos dois é o mesmo da despesa, segundo consta no TSE.

Mais números – Dos outros cinco candidatos que concorreram a prefeito da Capital neste ano, Azambuja informou despesas de R$ 4,33 milhões e Vander de R$ 4,25 milhões. O vereador Marcelo Bluma (PV) revelou ter gasto R$ 161,7 mil durante a disputa, enquanto Suél Ferranti (PSTU) apenas R$ 48,91. Os custos de Sidney Melo (PSOL) ainda não constam no sistema do TSE.



De onde saiu todo esse dinheiro???
 
Anita Ramos em 28/11/2012 11:32:14
nossa.. para mim a época de eleição é para que a falcatruas acontecem descaradamente... E o triste é que as pessoas aceitam serem subornadas por um dinheiro nada limpo... é gritante os valores gastos com propaganda, combustível e afins... Lavagem de dinheiro descarada... Empresas fichinhas... e afinss.. esse é nosso Brasil...
 
Vinicius Silva em 28/11/2012 10:55:51
Porque que os políticos, ao invés de ficar fazendo panfletos, banner, autidores, santinhos, etc..., Não ajuda a SANTA CASA de campo grande e fala que gastou seu dinheiro ajudando quem precisa mesmo de apoio. Eu tenho a certeza que iria ganhar bem mais votos da população de campo grande e o povo campo grandense iria ficar bem mais satisfeito e feliz , porque não iria ficar gente a cada minuto no seu portão te chamando pra entregar santinho e também não sujaria a cidade com tantos panfletos nas ruas....
É O QUE EU PENSO E TENHO CERTEZA QUE MUITAS PESSOAS PENSAM ASSIM....
 
Genilce Rocha Barros em 28/11/2012 10:48:25
Acho que deveriam por um limite de valor para todos os canditados.
 
thiago souza em 28/11/2012 10:30:23
A politica é mesmo dificil de entender, como se gasta quase 2 milhões em uma campanha sendo que você só tem 48 meses de gestão, o que daria um salário mensal de pouco mais de R$ 39.000,00, será que vão trabalhar amargando prejuizo, ou o salário é bem maior.
 
Anilto Soares em 28/11/2012 10:18:26
O Bernal gastou menos e o Giroto gastou mais em sua campanha porque o Giroto fez campanha para o Bernal o tempo todo em seus discursos.
 
Lucas da Silva em 28/11/2012 10:02:09
Aff! isso é uma bandalheira , imagina isso revertido para a saúde pública!!!devia ser crime inafiançavel o governo dispor dinheiro, pra nada esses cara que não vão pegar no cabo de enxada e a gente tem de ouvir esse horário eleitoral, como vivemos numa democrácia se o voto é obrigatório!!!!!
 
sandra lima em 28/11/2012 07:09:19
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions