A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

15/11/2012 10:20

Vereadores eleitos em Campo Grande gastaram quase R$ 5 milhões

Fabiano Arruda
Gasto dos vereadores eleitos supera o que os prefeitos nas quatro maiores cidades do interior investiram. (Foto: arquivo)Gasto dos vereadores eleitos supera o que os prefeitos nas quatro maiores cidades do interior investiram. (Foto: arquivo)

O custo da campanha dos 29 vereadores eleitos em Campo Grande foi de R$ 4.928.324,37 nas eleições deste ano, segundo a prestação final de contas dos candidatos informada à Justiça Eleitoral, disponível no site do TSE (Tribunal Superior Eleitoral).

O valor é R$ 1,2 milhão mais caro que a soma do que os prefeitos eleitos em Dourados, Três Lagoas, Ponta Porã e Corumbá investiram para vencerem as disputas. Juntos, eles gastaram R$ 3,6 milhões nas quatro maiores cidades do interior do Estado.

Entre os eleitos, o vice-prefeito Edil Albuquerque (PMDB) teve o maior investimento: R$ 686,8 mil. Em seguida aparecem o ex-governador Zeca do PT (R$ 340,3 mil) e o vereador Paulo Siufi (PMDB), atual presidente da Casa (R$ 339,4 mil).

Já no grupo dos que entram pela primeira vez na Câmara, Otávio Trad (PTdoB) teve o maior custo com R$ 245,6 mil, seguido de Carla Stephanini (PMDB) com R$ 193,7 mil, Luiza Ribeiro (PPS), que investiu R$ 189,4 mil e Alceu Bueno (PSL) com R$ 184,6 mil.

Do lado dos que tiveram as campanhas mais baratas para chegar ao Legislativo, Waldecy Batista Nunes, conhecido como Chocolate, o Jarbas (PP), informou à Justiça Eleitoral ter gasto R$ 4.482,14 e Derly Dos Reis De Oliveira, o Cazuza (PP), R$ 4.832,14. Ambos fizeram parte da chapa do prefeito eleito, Alcides Bernal (PP).

Diante dos gastos, o custo por eleitor para os vereadores eleitos na Capital foi de R$ 8,77 nas eleições deste ano.

As dez campanhas mais caras para vereador em Campo Grande:

Edil Albuquerque (PMDB) - R$ 686.837,26;
José Orcírio Miranda dos Santos, o Zeca do PT - R$ 340.303,46;
Paulo Siufi (PMDB) - R$ 339.476,40;
Mário Cesar (PMDB) - R$ 322.986,00;
Thais Helena (PT) - R$ 266.513,00;
Otávio Trad (PTdoB) - R$ 245.616,62;
Airton Saraiva (DEM) - R$ 244.377,49;
Grazielle Machado (PR) - R$ 232.794,28;
Rosiane Modesto de Oliveira, a professora Rose (PSDB) - R$ 199.573,98;
Carla Stephanini (PMDB) - R$ 193.760,00



A Justiça Eleitoral deveria considerar todos iguais, os direitos e deveres dos candidatos a vereadores da Capital.
Deveria destinar R$ 50.000,00 em dinheiro e 10.000 santinhos para cada candidato, e mandar tocar a campanha como bem conseguissem, á pé, de bicicleta, de ônibus, de carro, ou de carona.
Os candidatos fariam suas campanhas com cabos eleitorais, ou com a ajuda dos familiares e amigos.
Com este valor, e esta quantidade de santinhos, é possivel fazer uma boa campanha, e ser eleito Vereador.
Tenho certeza que seriam eleitos os reais candidatos do povo, aqueles que convivem no dia a dia com a população, aqueles que conhecem as necessidades dos seus eleitores.
Já os figurões teriam comido muita poeira, e dificilmente se elegeriam.

 
VALDIR VILLA NOVA em 16/11/2012 14:10:38
Que maravilhoso o cara gastar quase 700 mil reais, e não receber isso de salario nos proximos 4 anos, ou seja ele ta pagando pra trabalhar, eitaaa brasil........ isso é fazer a gente de trouxa mesmo, mas trouxa é quem elegeu esses figuroes da politica de ms, povo burro..............
 
nilson de souza em 16/11/2012 07:48:05
Bom serão 15 salários/ano, então R$ 9.000 x 60 por mandato = R$ 540.000 para cada vereador.
Se aumentar como desejam, serão 15 salários/ano, 60 x R$ 15.000 = R$ 900.000 por vereador.
Levando se em conta que agora serão 29 vereadores, nós a sociedade pagaremos a eles pelo trabalho de vereador um total de R$ 26.100.000(vinte e seis milhões e cem mil reais) pelos 4 anos.

 
Márcio Santos em 16/11/2012 01:14:04
É lindo saber que gastaram tudo isso, porque amam a cidade. Tudo feito sem o menor interesse, só pensando na coletividade.
 
Hilda França em 15/11/2012 13:54:53
so um pequeno problema. a declaraçao de gastos nao é a realidade
 
jose primo em 15/11/2012 11:02:00
A pergunta é: esse gasto todo visa o interesse público? Ou o interesse individual? Convenhamos.
 
Paulo Miranda em 15/11/2012 10:50:45
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions