A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

03/12/2012 17:19

Bernal reclama de "obstáculos" no acesso a informações da Prefeitura

Fabiano Arruda e Helton Verão
Prefeito eleito, Alcides Bernal, aproveitou para fazer um relatório de sua agenda nas últimas semanas. (Foto: Rodrigo Pazinato)Prefeito eleito, Alcides Bernal, aproveitou para fazer um relatório de sua agenda nas últimas semanas. (Foto: Rodrigo Pazinato)

O prefeito eleito de Campo Grande, Alcides Bernal (PP), convocou entrevista coletiva, na tarde desta segunda-feira, para reclamar de falta de colaboração e afirmar que sua equipe tem dificuldade no acesso a informações que serão determinantes para o início do seu mandato, em 1º de janeiro.

O progressista relatou que os profissionais que formam seu grupo de transição não estão sendo bem atendidos e que até agora só receberam três relatórios de uma lista extensa que divulgou diante dos jornalistas.

Bernal contou ter feito questão de conhecer o relatório de sua equipe que indica os documentos que faltam ser repassados pela atual administração. "Foram quatro reuniões boas até agora, apenas para tomar cafezinho", ironizou, completando que o povo de Campo Grande "tem de estar ciente" desta dificuldade.

O chefe do Executivo Municipal a partir de 2013 também falou que já tomou providências legais, sem especificar quais são elas, diante da situação. “A Prefeitura tem que entender que as eleições já acabaram e quem vai ser prejudicado é o povo”.

Ainda para endossar as críticas, ele destacou que a atual administração tem conhecimento, desde setembro, do volume de informações que teria de disponibilizar no período de transição. “Não queria estar cobrando documentos. Podia estar falando de outras coisas”, criticou, revelando que já se reuniu com a maior parte dos vereadores que formarão a Câmara Municipal a partir do ano que vem e mostrou confiança na colaboração dos parlamentares em prol da Capital.

O presidente da equipe de transição de Bernal, o cientista político José Luciano Matos Dias, que já havia reclamado da situação na última sexta (3), também ocupou a palavra por diversas vezes nesta tarde para se queixar.

Segundo ele, a atual gestão impõe obstáculos ao não disponibilizar as informações, o que, segundo ele, atrapalha o processo de mudança no governo municipal.

Luciano chamou atenção para o “grande risco” de faltar documentações e dar continuidade aos trabalhos na cidade como as obras ainda a serem executadas.

Dias também contou que não há uma data definida para um encontro entre Bernal e Nelson Trad Filho (PMDB). E que a equipe de transição do prefeito eleito recebeu a informação, nos últimos dias, que a orientação é esperar o retorno de Nelsinho, que cumpre agenda na Inglaterra até o dia 11.

A equipe de transição ainda pontuou a dengue e os possíveis alagamentos nesta época do ano como principais preocupações. Entre os exemplos, lembrou da situação das obras em frente ao Shopping Norte e Sul Plaza, que causa transtorno com o excesso de chuvas. Diante disso, ressaltaram que estudam o caso para adotar um plano que seja independente das informações a serem enviadas pela Prefeitura.

Relatório - Bernal apresentou relatório de obras que garantiu estarem pendentes e  que são de “responsabilidade do atual prefeito”.

Citou obras de reforma do Centro Cultural José Otávio Guizzo, que possuem recursos de R$ 647 mil e, segundo ele, estão com o status suspenso de destinação de verbas.

O Museu Histórico e Filosófico da Capital, que tem recurso de R$ 203 mil, conforme o progressista, é de responsabilidade de Nelsinho e “não está acontecendo”, bem como o centro esportivo do Parque Ayrton Senna, com verba de quase R$ 4 milhões.

“Essa obra não está sendo movimentada, não sei porquê”, disse, acrescentando que outras áreas degradadas, que ultrapassam R$ 5 milhões, encontram-se pendentes.

Balanço – O prefeito de Campo Grande a partir de janeiro também aproveitou para fazer um balanço de sua agenda nas últimas semanas.

Disse que em Brasília (DF) sua principal reivindicação foi recursos para melhorar a saúde pública, como a obra para construção do Hospital Municipal, difundida durante sua campanha.

Além disso, visitou o ministro da Educação, Aloizio Mercadante. Em pauta, o pedido por mais escolas em tempo integral e de ensino técnico. No Ministério das Cidades, o progressista garantiu que recebeu apoio do titular da pasta, Aguinaldo Ribeiro, pela viabilização de obras. Outro ministério percorrido foi o de Desenvolvimento Social e Combate à Fome.

No Ministério das Cidades, relatou que foi se inteirar da situação dos recursos de obras do PAC (Programa de Aceleração do Crescimento). Ele questionou a informação de que a Capital receberá R$ 1 bilhão a partir do ano que vem. Segundo José Luciano, todos os municípios do Brasil têm R$ 5,8 bilhões em recursos e a média de verba para as cidades é de R$ 60 milhões.

O prefeito eleito ainda contou que esteve no município de Uberlândia na última sexta-feira para conhecer o modelo de gestão de saúde e o funcionamento do hospital municipal, além da qualidade da malha viária. Ele disse que trouxe as informações em foto e vídeo para estudar os modelos.



Ele deveria acordar, porque a eleição já passou, portanto pode tirar a máscara do coitadismo e começar a trabalhar. Em tempo algum quis conversar com o prefeito e, agora, procura o prefeito interino para uma reunião. Isso só mostra uma coisa. Além de não fazer diferença no contexto político regional, é um COVARDE. É triste saber que uma pessoa assim será gestor da nossa capital por 4 anos!!! Afffff...
 
Marcilene Dutra em 04/12/2012 09:16:10
Nao eh dizer q tem obstaculo, tem q arregassar as mangas e colocar as maos nas massas sr Bernal, tem q trabalhar e mto por esta gde capital, ok? reclamar e apontar erros da atual administracao sao coisas desnecessarias, a capital cresceu c/ a administracao do nosso dignissimo governador Sr Andre Puccinelli e do sr prefeito Nelson Trad Filho, siga o exemplo de administracao e faca dessa gde capital um espelho do pais.
 
saeko suzuki em 04/12/2012 00:57:14
Noosssa ja to ficando com muito medo desse Bernal......gosta de jogar a culpa nos outros.....
 
daniela dias em 04/12/2012 00:45:32
ME DA NOJO SO DE PEMSAR QUE O TAL BERNAL VAI ADMINISTRAR A NOSSA, CIDADE MORENA E QUE O MESMO TEM O MEU SOBRENOME, COMO GOSTA DE SE FAZER DE VITIMA... TOMA VERGONHA NA CARA E NÃO FICA COLOCANDO A CULPA DE TUDO NO NELSINHO, DAQUI A POUCO VAI DIZER QUE ELE ESTÁ PEGANDO SUA MULHER, FALA SÉRIO NE... VAI TRABALHAR E PARA DE RECLAMAR FOI PRA ISSO QUE AS ELEITORAS RECALCADAS TE ELEGEU, PARA DE FALAR E MOSTRA SERVIÇO.
 
zuleika smanioto peralta em 03/12/2012 21:31:27
Falar em studio de rádio e solicitar providencias aos órgãos competentes, como fazia em seu programa diário é fácil. Agora fica reclamando de falta de tempo para transição. em SP, com histórico político igual aqui onde a oposição ganhou, foram necessários apenas 02 dias para Kassab e Haddad se reunirem. Aqui o reclamanate demorou 02 semanas para trazer cientista político do RJ.
 
Alberto Sanches em 03/12/2012 21:13:29
CONCORDO PLENAMENTE COM CRISTIANE E PATRICIA, E ATÉ AGORA NÃO DIVULGOU SEU SECRETARIADO. ESTAVA DEMORANDO PARA FALAR ISSO DO NELSINHO.
 
Rafaela Pinheiro em 03/12/2012 20:17:34
Só fico preocupado com o tempo que o Bernal está levando para escolher sua equipe, em menos de um mês ele estará assumindo a prefeitura. Já levou muito tempo pre escolher a equipe de transição, agora quer cobrar prazos? complicado né!
 
Juarez Goncalves em 03/12/2012 19:33:06
O prefeito eleito levou 15 dias para anunciar a equipe de transição, alegando que nao tinha pressa, sendo que em alguns municipios e estados os eleitos com 48 horas já estava trabalhando. Agora, vem com essa conversinha toda, isso só significa que não sabe trabalhar, e fica querendo tirar o foco dos acontecimentos. Dá para se ver que não tem competência nenhuma para administrar a capital, fica ai chorando e reclamando igual a criança quando nao ganha doce, como diz o ditado se não sabe brincar, não desce para o play. A sua equipe não é competente? que precisou vir do estado vizinho, agora para de reclamar e vai trabalhar, coisa que não fez quando foi vereador e deputado estadual. Quem tem que descer do palanque é você Bernal, vê se aprende administrar com o Nelsinho e com André.
 
Cristiane de Oliveira em 03/12/2012 17:53:42
O Nelsinho ficou mais de uma semana atraas do Bernal, e nada agora ele está reclamando?
Me parece bem oportunista vim reclamar agora que o prefeito está fora do pais.
 
Patrícia Andrade em 03/12/2012 17:37:37
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions