A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 16 de Agosto de 2017

04/08/2017 13:10

Brasil Central estuda criar fundo para investimentos em infraestrutura

Bloco pretende capitalizar recursos com o BNDES para fundo garantidor com apoio da União

Richelieu de Carlo, Lucas Junot e Mayara Bueno
Marconi Perillo, governador de Goiás e presidente do Consórcio Brasil Central. (Foto: Marcos Ermínio)Marconi Perillo, governador de Goiás e presidente do Consórcio Brasil Central. (Foto: Marcos Ermínio)

O governador de Goiás e presidente do consórcio Brasil Central, Marconi Perillo, afirmou que o bloco estuda a possibilidade de criação de um fundo de investimento para obras de infraestrutura nos estados integrantes do grupo, reunidos na manhã desta sexta-feira (4), em Campo Grande.

Conforme Perillo, o presidente do BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social), Paulo Rabello de Castro, já acenou apoiar à ideia e utilizar recursos do banco para investir no fundo.

“O BNDES tem muito recurso para investir, mas não consegue gastar nem 20% por conta da burocracia e outras limitações, como o endividamento dos estados”, relatou o presidente do bloco.

O presidente do BNDES sugeriu que o consórcio utilize sua natureza jurídica para capitalizar recursos junto ao banco. E agora os estados devem se aprofundar nos debates para criar um mecanismo que viabilize a ideia.

“Queremos desenvolver um mecanismo para inverter a relação do custeio com investimento, pois gasta-se mais com custeio e pouco com investimento”, explica Perillo.

O fim dos mandatos dos chefes dos executivos estaduais que compõem o consórcio não é um empecilho para angariar recursos e interromper o diálogo, pois as gestões tem fim, mas a consórcio segue como uma instituição consolidada, segundo Perillo.

Encontro – Além de Perillo, participam da 4ª edição do Fórum de Governadores do Brasil Central Reinaldo Azambuja (PSDB), Pedro Taques (MT), Marcelo Miranda (TO), e Confúcio Moura (RO); além do vice-governador do Maranhão, Carlos Brandão, e a secretária de planejamento orçamento e gestão, Leany Lemos representando o Distrito Federal.

O ministro das Cidades, Bruno Araujo, e o presidente do BNDES, Paulo Rabello, também participam do encontro que ocorre Centro de Convenções Arquiteto Rubens Gil de Camillo, em Campo Grande.

Ainda tem o que entregar sobre Michel Temer em delação, diz Funaro
O corretor de valores Lúcio Bolonha Funaro, preso na Papuda, em Brasília, disse nesta quarta (16) que "ainda tem" o que entregar sobre o presidente M...
Sem consenso, Câmara adia votação da reforma política
Sem consenso e diante de muita polêmica, o plenário da Câmara dos Deputados adiou na noite desta quarta-feira (16) a votação do texto-base de parte d...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions