ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
ABRIL, TERÇA  23    CAMPO GRANDE 22º

Política

Câmara ainda não foi notificada sobre prisão de vereador

Operação investiga corrupção na Prefeitura de Sidrolândia, na qual Cláudio Serra (PSDB) foi secretário

Por Caroline Maldonado | 03/04/2024 08:51
Presidente da Câmara Municipal de Campo Grande, Carlos Augusto Borges, o "Carlão" (PSB), fala durante serrão ordinária. (Foto: Izaías Medeiros/CMCG)
Presidente da Câmara Municipal de Campo Grande, Carlos Augusto Borges, o "Carlão" (PSB), fala durante serrão ordinária. (Foto: Izaías Medeiros/CMCG)

A Câmara Municipal de Campo Grande não recebeu nenhuma notificação sobre a prisão do vereador Cláudio Serra, o “Claudinho” (PSDB), durante a terceira fase da Operação Tromper, que investiga corrupção na Prefeitura de Sidrolândia e levou agentes do Gecoc (Grupo Especial de Combate à Corrupção) e Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado) do MPMS (Ministério Público de Mato Grosso do Sul) à casa do parlamentar na manhã desta quarta-feira (3).

Conforme a operação, o esquema de corrupção movimentou mais de R$ 1,1 milhão entre 2017 e 2021. A prefeita de Sidrolândia, Vanda Camilo (PP), é sogra do vereador. Mais cedo, ela informou não ter conhecimento de qualquer operação na cidade.

A residência no condomínio Damha III, na saída para Três Lagoas, foi vistoriada por agentes no início da manhã. Em 2022, Claudinho foi secretário municipal de Fazenda, Tributação e Gestão Estratégica de Sidrolândia, cargo que ocupou até assumir o mandato de vereador na Capital.

O presidente da Câmara Municipal de Campo Grande, Carlos Augusto Borges, o “Carlão” (PSB), explicou que não recebeu notificação do MPMS e como o caso não tem relação com o mandato, não há o que se fazer no momento.

“Como não é relacionado com o mandado não tem como intervir, mas a gente vai olhar. Se confirmar que foi ato antes do mandato, a Câmara Municipal de Campo Grande não tem como fazer nada, até porque estão investigando ainda e a Câmara para reunir a mesa teria que ter um motivo, uma relação com o mandato”, disse Carlão.

Claudinho assumiu uma das cadeiras da Câmara Municipal de Campo Grande no dia 23 de maio do ano passado. Ele era suplente do parlamentar João Rocha (PP), que se licenciou do cargo de vereador para assumir a Secretaria de Governo e Gestão Estratégica da Prefeitura da Capital. Com a volta de Rocha para a Câmara, Claudinho assumiu em março deste ano a vaga de Ademir Santana, que saiu para atuar na campanha eleitoral da legenda.

Operação Tromper - A primeira fase da operação foi deflagrada em maio de 2023 contra esquema de corrupção envolvendo fraude em licitação e sonegação fiscal em Sidrolândia.

Conforme a investigação, o grupo criminoso abria empresas ou se aproveitava da existência de cadastramentos para incrementar o objeto social sem que o estabelecimento comercial apresentasse experiência, estrutura ou capacidade técnica para execução do serviço contratado ou fornecimento do material adquirido pelo município.

Receba as principais notícias do Estado pelo Whats. Clique aqui para acessar o canal do Campo Grande News e siga nossas redes sociais.

Nos siga no Google Notícias