A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

01/10/2015 13:54

Câmara aprova projeto que prevê doação de 5 mil bicicletas a alunos

Antonio Marques
Vereadores aprovaram por unanimidade projeto que autoriza prefeitura a comprar 5 mil bicicletas para estudantes (Foto: Antonio Marques)Vereadores aprovaram por unanimidade projeto que autoriza prefeitura a comprar 5 mil bicicletas para estudantes (Foto: Antonio Marques)

A Câmara Municipal aprovou na sessão de hoje, em primeira discussão, o projeto de lei 7.704 de 2014, que autoriza a prefeitura a adquirir 5 mil bicicletas para doação a estudantes, que seriam usadas como meio alternativo de transporte no trajeto entre a residência e a escola, num raio de até cinco quilômetros.

Romero explicou que a ideia é incentivar os estudantes a usarem a bicicleta para irem a escola, além de estimular a construção de novas ciclovias no município e interligar as que já existem. “Temos 80 quilômetros de ciclovias espalhadas nas várias regiões da cidade e precisamos interligá-las. Porém, para isso é preciso ter mais usuários desse meio de transporte”, explicou.

O projeto, de autoria do vereador licenciado Paulo Pedra, atual secretário de Governo do prefeito Alcides Bernal, e que tem como co-autor o vereador Eduardo Romero, prevê que os estudantes beneficiados não poderão requerer o passe estudantil durante um ano.

O parlamentar disse que a prefeitura não precisa gastar um centavo na compra das bicicletas, mas poderia realizar parcerias com a iniciativa privada para aquisição ou mesmo com o consórcio Guaicurus, responsável pelo serviço do transporte coletivo na Capital, que poderia oferecer as bicicletas de graça, considerando que os estudantes vão deixar de usar os ônibus.

Nas contas do vereador Romero, as 5 mil bicicletas ao preço unitário de aproximadamente R$ 300,00 custaria cerca de R$ 1,5 milhão, o que seria algo baixo diante dos benefícios para a saúde das crianças e jovens, além da implantação da cultura do transporte alternativo na Capital. “Nossa cidade tem se destacado entre as cidades com maior índice de obesidade infantil no país e a bicicleta poderia auxiliar na melhoria da saúde de nossas crianças”, argumentou.

Romero lembrou não ser necessário adquirir as 5 mil bicicletas de uma só vez, mas seria feito um plano de viabilidade de acordo com as regiões. “As pessoas precisam mudar a cultura de que a mobilidade urbana é feita apenas pelo automóvel e isso pode iniciar pelas crianças”, defendeu o vereador.

Sobre o fato da violência no trânsito aumentar ainda mais com o incentivo de bicicletas para os estudantes, Eduardo Romero defende a necessidade de campanhas educativas para o trânsito, maior fiscalização para evitar o desrespeito nas vias e melhorar a infraestrutura da mobilidade urbana em Campo Grande, que seria a construção de mais ciclovias e a interligação das atuais.

Com a aprovação por unanimidade pelos vereadores, Eduardo Romero acredita que, na próxima semana, também seja aprovado em segunda discussão. Ele acredita que Paulo Pedra, agora ocupando cargo no Executivo, possa facilitar a viabilidade do projeto junto ao prefeito Alcides Bernal.

Food Trucks - Em regime de urgência também foi aprovado, em primeira discussão, o projeto de lei nº 476/15, que regulamenta o comércio de alimentos através de “Food Trucks” em vias e áreas públicas em Campo Grande, de autoria do vereador Otávio Trad. Na próxima semana, os vereadores devem voltar a analisar em segunda votação.



Concordo plenamente com o Alex André...
Pra mim isso tá cheirando a safadeza, a mais uma tentativa de desviar dinheiro público, superfaturando o valor dessas bicicletas, beneficiando algum empresário. Nada vem de graça, pensando no bem coletivo por parte desse povo safado.Tem cheiro de podre no ar, como sempre no meio político...
 
Mariana Carvalho em 01/10/2015 16:37:00
extremamente louvável a ideia dos nobres políticos, se não vejamos:
- qual o critério para distribuição das "bikes"?
- é só para ir para a escola ou poderá ser usada par outros fins?
- quem irá fiscalizar a "não venda" dessas bikes, para não dizer troca por drogas?
- qual a contra partida daqueles que ganham a bike?
- não existe nada mais importante para se usar esse dinheiro?
 
Alex André de Souza em 01/10/2015 14:40:51
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions