A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

20/04/2013 09:17

Comissão criada pelo governador surpreende o presidente do PMDB

Zemil Rocha
Mochi disse que Comissão terá de ouvir André sobre sua missão (Foto: Giuliano Lopes)Mochi disse que Comissão terá de ouvir André sobre sua missão (Foto: Giuliano Lopes)

O presidente regional do PMDB, deputado estadual Oswaldo Mochi Júnior, foi pego de surpresa com o anúncio do governador André Puccinellli de criação de uma comissão para conduzir as definições do partido para as eleições de 2014. A comissão é integrada por Mochi, o senador Waldemir Moka e os pré-candidatos Nelsinho Trad e Simone Tebet. “Recebi a informação ontem também do governador que a comissão é composta por mim, Simone, Nelsinho e Moka e vai encaminhar as decisões sobre 2014”, afirmou o dirigente.

Já que a comissão foi criada pelo governador, Mochi entende que será necessário fazer uma reunião com ele para definir os critérios que deverão ser seguidos na escolha dos candidatos a governador e a senador, bem como da chapa proporcional. Segundo ele, esse encontro com André e os demais integrantes da comissão deverá acontecer já na semana que vem.

“Temos primeiro de tudo ouvir os atores envolvidos no processo, principalmente, o governador, e fazer os encaminhamentos, levando em consideração as pesquisas de opinião pública”, afirmou o presidente do PMDB estadual. “E a partir daí estabelecermos os critérios para encaminhar as decisões, que sejam fruto da decisão da maioria e do que pensa a população”, apontou.

Além da missão de definir os candidatos majoritários do PMDB a governador e a senador, a comisão também terá a tarefa de começar a discutir alianças com outros partidos, na opinião de Mochi. As primeiras conversações, segundo ele, deverão ser estabelecidas com os partidos que já integram o “arco de alianças”, como PR, PDT e PT do B.

Mochi explica que as definições sobre chapas proporcionais, para disputar as vagas de deputado estadual e federal no ano que vem, também terão relevância. “Não é só chapa majoritária. Temos de ficar de olho na chapa proporcional, que é fundamental par êxito da majoritária”, argumentou ele.

Indagado se o PMDB vai caminhar com “chapa pura” na proporcional, Mochi disse que ainda é muito cedo para ter uma posição sobre isso. Na eleição passada, o PMDB fez aliança com PR e PSDB na chapa para deputados. Embora hoje o PSDB esteja afastado do PMDB, inclusive planejando lançar candidato a governador, na avaliação de Mochi, há sempre a possibilidade de uma nova composição política. “Temos inicialmente de trabalhar com nosso parceiros, mas acho que temos que continuar conversando”, ponderou.

Puccinelli pretende definir o nome do candidato do PMDB ao Governo até o dia 2 de julho deste ano, quando será oficializado apenas um pré-candidato. 

Temer diz que adiamento da reforma da Previdência foi 'ótimo' para ganhar votos
O presidente Michel Temer procurou mostrar otimismo ao falar sobre a reforma da Previdência ao dar posse ao deputado federal Carlos Marun (PMDB-MS) c...
Diretor da PF entrega ao STF relatório de investigação sobre ministros
O diretor-geral da Polícia Federal, Fernando Segóvia, entregou hoje (15) à ministra Cármen Lúcia, presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), um re...


Presidente, apenas figurativo, mero coadjuvante no processo.
 
FRANK MARQUES em 21/04/2013 10:47:22
kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk , presidente do que e de que !!! kkkkkkkkkkkkk
 
roni hoff em 20/04/2013 14:18:58
Pois é Sr. Deputado Mochi, você precisa primeiro falar com "Deus"
 
Reinaldo Sandim em 20/04/2013 11:18:19
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions