A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

04/05/2011 12:27

Coordenação da bancada de MS agora vai ficar com um dos deputados federais

Fabiano Arruda
Durante encontro, bancada também debateu temas em defesa da manutenção dos investimentos do governo federal em MS. (Foto: Divulgação)Durante encontro, bancada também debateu temas em defesa da manutenção dos investimentos do governo federal em MS. (Foto: Divulgação)

Durante reunião realizada ontem à noite, em Brasília (DF), integrantes da bancada federal de Mato Grosso do Sul discutiram a troca na coordenação da bancada, cargo hoje ocupado pelo senador Delcídio Amaral (PT). Pelo acordo, um deputado federal deve assumir o posto.

“O acordo prevê um ano de mandato à frente da bancada e o meu tempo acabou. Sou legalista e deixei claro nessa reunião que não sou candidato à reeleição. Acho que tem que renovar”, comentou Delcídio.

Agora, os oito deputados federais vão se reunir para chegar a um nome de consenso. Os senadores Waldemir Moka (PMDB), Marisa Serrano (PSDB), além de Delcídio, acompanham o processo de escolha.

A indicação oficial deve ocorrer na semana que vem, quando a bancada volta a se reunir. Por enquanto, o nome de Geraldo Resende (PMDB) aparece como um dos mais fortes para o posto.

Encontro - Durante a reunião ontem à noite, os integrantes da bancada sul-mato-grossense discutiram temas em defesa da manutenção dos investimentos do governo federal no Estado.

“Vamos trabalhar duro para que a Caixa Econômica Federal agilize a análise dos projetos e os respectivos ministérios atendam os prefeitos, começando logo a liberar o financeiro”, declarou o senador petista, referindo-se ao Decreto nº 7.468, do governo federal, publicado no Diário Oficial da União na última sexta-feira, que trata da questão dos restos a pagar de 2007, 2008 e 2009.

De acordo com o decreto, estão mantidas as obras e serviços inseridos nos restos a pagar de 2007 e 2008, desde que tenham sido iniciadas até o dia 30 de abril de 2011, e os restos a pagar de 2009, com prazo até o dia 30 de junho deste ano para início de execução de obras e serviços, sob risco de cancelamento.

Ainda conforme o Decreto nº 7.468, para que a obra seja iniciada até o próximo dia 30 de junho os projetos terão que ser aprovados até o dia 15 de maio e as licitações concluídas no início de junho.

Deputado pede apoio da bancada por veto à proposta da reforma tributária
O deputado estadual Eduardo Rocha, líder do PMDB na Assembleia Legislativa, disse, durante sessão desta terça-feira, que vai amanhã para Brasília (DF...
Senadores de MS criticam proposta de criação de CPI da fronteira
Os senadores sul-mato-grossenses Delcídio Amaral (PT) e Waldemir Moka (PMDB) manifestaram opiniões contrárias à proposta de criação de uma CPI na fro...
Presidente Michel Temer deve ter alta na manhã desta sexta-feira
O presidente Michel Temer deverá ter alta hospitalar na manhã desta sexta-feira (15), informou o médico Roberto Kalil Filho, que coordena os cuidados...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions