A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 18 de Agosto de 2017

26/04/2016 08:56

CPI do Genocídio continua depoimentos com lideranças indígenas

Leonardo Rocha
CPI do Genocídio ouve mais três lideranças indígenas nesta terça-feira (Foto: Roberto Higa/ALMS)CPI do Genocídio ouve mais três lideranças indígenas nesta terça-feira (Foto: Roberto Higa/ALMS)

A CPI do Genocídio continua sua fase de depoimentos, ouvindo lideranças indígenas sobre casos de violência contra índios em Mato Grosso do Sul, que não foram elucidados pelos órgãos responsáveis. A reunião desta terça-feira (26), será a partir das 14h, no plenário da Assembleia Legislativa.

Na reunião de hoje serão ouvidos os indígenas Merce Benites, da Aldeia Sombrerito, Rodolfo Vera, da Aldeia Ypo’i e Ezequiel João, de Douradina (MS). A intenção da comissão parlamentar é descobrir se houve omissão do Estado nos casos de violência praticados contra os povos indígenas, do ano 2.000 até 2015.

Entre as principais reclamações estão os casos de homicídio durante conflito no campo, que até hoje não tiveram os inquéritos concluídos, sem identificar os autores dos crimes. Entre eles os assassinatos de Oziel Gabriel, durante reintegração de posse na fazenda Buriti, em Sidrolândia, em 2013, assim como de Semião Vilhalba, no ano passado, em Antônio João.

A CPI também tem colhido informações sobre a situação das aldeias e da comunidade indígena em Mato Grosso do Sul, tanto que ontem (25) ouviu o secretário estadual de Saúde, Nelson Tavares, e do coordenador de Políticas Específicas de Educação, Alfredo Anastácio Neto, que puderam relatar as ações em relação a saúde e educação destes povos.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions