A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

04/03/2008 20:10

CPI dos cartões deve ser instalada na quinta, diz Marisa

Redação

A Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) dos Cartões Corporativos deverá ser instalada na quinta-feira (6), pela manhã, quando deverá ser eleita a presidente e escolhido o relator. A informação foi dada na noite de hoje (4) pela senadora Marisa Serrano (PSDB-MS), indicada para a presidência da CPI, após reunião com o deputado Luiz Sérgio (PT-RJ), indicado para a relatoria dos trabalhos.

Os dois parlamentares fizeram hoje a primeira reunião para traçar a linha de trabalho e iniciar a discussão do roteiro de trabalhos. Ao término do encontro, a senadora disse que a expectativa é que a CPI transcorra em clima harmônico. "Esperamos que o trabalho tenha resultado objetivo e traga à sociedade a resposta que ela está esperando, com transparência", disse.

A senadora informou que amanhã (5) à noite, em sessão do Congresso Nacional deverá ser lido o nome dos integrantes da comissão para que ela seja instalada na quinta-feira. Para Marisa, as investigações se iniciarão nos gastos com cartões corporativos, mas o foco da CPI pode ser ampliado.

"O requerimento [de criação da CPI] fala dos cartões corporativos. Isso não significa que no decorrer dos debates não se peça o aprofundamento das investigações em outros tipos de suprimentos de fundos", disse.

A futura presidente da CPI garantiu que não haverá nenhum tipo de acordo para deixar de investigar qualquer tipo de gastos relacionados a suprimentos de fundos, cartões corporativos ou contas tipo B: "Não existe nenhuma possibilidade de acordo. O que tiver de ser investigado, vai ser investigado".

Para o futuro relator, deputado Luiz Sérgio, a ordem do início das investigações não vai atrapalhar os trabalhos da CPI, elas podem iniciar pelos cartões, pelas contas tipo B ou pelo suprimento de fundos. "A ordem das investigações não vai alterar o produto". Segundo ele, essa não é uma CPI do governo ou da oposição, mas da sociedade.

Segundo ele, o trabalho da comissão não será investigar o governo do presidente Lula ou do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso: "Não se trata do governo Lula ou FHC. Trata se de gasto de cartão corporativo, que compreende o período de 1998 até hoje".

O relator pretende que uma das primeiras pessoas convocadas para serem ouvidas na CPI seja o ministro da Controladoria-Geral da União, Jorge Hage. Ele também defendeu a presença de representantes do Tribunal de Contas da União (TCU) no inicio dos trabalhos. Luiz Sérgio disse ainda que não se oporá à convocação de ministros acusados de irregularidades.

Temer diz que adiamento da reforma da Previdência foi 'ótimo' para ganhar votos
O presidente Michel Temer procurou mostrar otimismo ao falar sobre a reforma da Previdência ao dar posse ao deputado federal Carlos Marun (PMDB-MS) c...
Diretor da PF entrega ao STF relatório de investigação sobre ministros
O diretor-geral da Polícia Federal, Fernando Segóvia, entregou hoje (15) à ministra Cármen Lúcia, presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), um re...
TRE realiza plantão para cadastramento biométrico neste sábado na Capital
O TRE-MS (Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso do Sul) realiza neste sábado mais um plantão para atender eleitores de Campo Grande que ainda nã...
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions