A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 25 de Setembro de 2017

15/08/2017 10:58

CPI vai verificar se JBS maquiou investimentos com notas frias

Paulo Nonato de Souza e Leonardo Rocha
Presidente da CPI, deputado Paulo Correa, vai comandar inspeção em unidade da JBS em Ponta Porã (Foto: Leonardo Rocha)Presidente da CPI, deputado Paulo Correa, vai comandar inspeção em unidade da JBS em Ponta Porã (Foto: Leonardo Rocha)

A CPI da JBS, Comissão Parlamentar de Inquérito que investiga irregularidades fiscais e tributárias na concessão de incentivos fiscais em Mato Grosso do Sul, entre 2010 a 2017, fará nesta quarta-feira, 16, em Ponta Porã, a primeira visita de inspeção a uma unidade da JBS no Estado para verificar se a empresa do setor frigorífico maquiou investimentos com notas fiscais fictícias.

“Vamos checar se realmente estão lá aparelhos que foram comprados pela empresa e enviados, como investimento, para a unidade de Ponta Porã. Por exemplo, temos nota fiscal de que nessa unidade tem cinco compressores de ar, então vamos verificar se estão lá mesmo, se estão em boas condições e se o preço bate com o valor de mercado”, disse o presidente da CPI, deputado estadual Paulo Correa (PR), em entrevista ao Campo Grande News.

Na avaliação do relator da CPI, deputado Flávio Kayatt (PSDB), há fortes indícios de investimentos fictícios da JBS em Mato Grosso do Sul.

“Já apuramos que a JBS realizou transferências de equipamentos entre unidades, mas nas notas não aparecem os carimbos dos postos de fiscalização de Mato Grosso do Sul. Se um aparelho vem de outro estado tem que ter o carimbo dos postos fiscais. Como não tem, isso passa a ideia de que são investimentos fictícios”, comentou o parlamentar.

A unidade da JBS que será inspecionada pela CPI nesta quarta-feira foi a primeira a receber incentivo fiscal na gestão do atual governador Reinaldo Azambuja, em 2016. Além do presidente da Comissão, os deputados Paulo Siuff e Eduardo Rocha, ambos do PMDB, também farão parte da equipe.

Segundo Paulo Correa, serão analisadas 330 notas fiscais com previsão de quatro a cinco horas de trabalho, a partir das 10 horas da manhã. A equipe será composta por três auditores fiscais, entre eles o ex-deputado estadual Paulo Duarte, funcionário de carreira da Secretaria Estadual de Fazenda.

 

Grupo JBS continua com vagas abertas para trabalhar em unidades de MS
O grupo JBS segue com seleção aberta para contratação de trabalhadores em unidades de Mato Grosso do Sul. Há vagas para Campo Grande, Dourados, Navir...
Em data-limite para reforma política, Congresso prioriza fundo para campanhas
Sem conseguir implementar mudanças efetivas para as eleições de 2018, o Congresso Nacional vai concentrar esforços nas próximas duas semanas para apr...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions