A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

12/09/2013 10:40

Depois de moradores, prefeito manda agentes protestar na Câmara

Luciana Brazil e Jéssica Benitez
Agentes uniformizadas vão à Câmara sem saber o que reivindicar. (Foto:Marcos Ermínio)Agentes uniformizadas vão à Câmara sem saber o que reivindicar. (Foto:Marcos Ermínio)

Depois dos moradores de três bairros, assessores do prefeito Alcides Bernal (PP) dispensaram do trabalho e incentivaram agentes comunitários de saúde a ir, nesta quinta-feira (12), protestar na Câmara Municipal de Campo Grande. Cerca de 50 funcionários, sendo apenas 10 uniformizados, estavam no plenário para pressionar os vereadores

Sem saber exatamente o que reivindicar, eles garantem que foram liberados do serviço para protestar no plenário. Porém, alguns não tinham ideia do que deveriam “cobrar” dos parlamentares.

Uma mensagem de texto enviada ao telefone dos funcionários exigia a participação do grupo. O pedido era direcionado ao decreto que aumenta a produtividade dos agentes no SUS (Sistema Único de Saúde). Segundo a Prefeitura, vereadores tentam impedir a votação e "estariam contra os agentes". 

Na terça-feira, Bernal mandou três ônibus levaram moradores dos bairros Novo Mundo, Cidade de Deus e Dom Antônio Barbosa protestar na Câmara contra o legislativo. Eles teriam recebido promessa de receber casa em troca da manifestação. 

A agente comunitária Alexandra Pito disse que o grupo já sabia que eles deveriam seguir até a Câmara.

Mensagem enviada aos agentes comunitários. (Foto:Divulgação)Mensagem enviada aos agentes comunitários. (Foto:Divulgação)

“Fiquei sabendo que era para reivindicar sobre o aumento da produtividade do SUS. A Prefeitura disse que os vereadores é que estão barrando”.

Sem querer dar detalhes, a funcionária da Prefeitura Alice Poth, disse que recebeu uma ligação da gerente avisando sobre o “manifesto”. “Ela disse que eu estava liberada do trabalho, mas que era para vir para Câmara reivindicar auxílio alimentação, mas ninguém explicou o que eu tinha que fazer”, disse.

Enquanto a equipe de reportagem conversava com a agente comunitária, um homem que não quis se identificar, interrompeu a conversa e rispidamente disse que todos estavam lá por “conta própria”. “Para de falar isso”, se dirigiu a agente comunitária. “Ninguém veio reivindicar isso. Viemos só assistir a audiência. Viemos por conta própria”.

O homem ainda disse que os funcionários no legislativo municipal estavam de férias. “Ninguém liberou ninguém”. Questionado pela reportagem sobre as férias, ele respondeu: “Então tem gente faltando trabalho, mas cada um assume a consequência. A gente vai assumir a consequência”.



Na terça-feira, Bernal mandou três ônibus levaram moradores dos bairros Novo Mundo, Cidade de Deus e Dom Antônio Barbosa protestar na Câmara contra o legislativo. Eles teriam rSem querer dar detalhes, a funcionária da Prefeitura Alice Poth, disse que recebeu uma ligação da gerente avisando sobre o “manifesto”. “Ela disse que eu estava liberada do trabalho, mas que era para vir para Câmara reivindicar auxílio alimentação, mas ninguém explicou o que eu tinha que fazerecebido promessa de receber casa em troca da manifestação
 
ely monteiro em 13/09/2013 07:43:50
Se a Câmara Municipal é a casa do povo, por que questionam tanto a entrada do povo no local? Será que pensam que o povo não tem opinião própria?
 
Renata Santana em 12/09/2013 14:10:28
Quando os Vereadores vão tomar providencias contra esse Prefeito??Motivar manifesto?Sobre oque...?Até concordo quando o tal protesto tem fundamento,e o próprio"prejudicado " tem que ir mesmo e reivindicar seus direitos....Só porque boa parte da Câmara,não apoia nosso ilustre prefeito,tá virando moda ele usar a Casa de Leis como desculpa,isso aconteceu a dias atrás lembram?quando ele,atraves de seus funcionários dizia que os funcionários da SAS não recebiam há 02 meses porque a casa de leis não liberava a verba.
Palhaçadaaaaaaaaaaaaaaaaaaa#forabernal
 
Denise Ferreira em 12/09/2013 12:35:36
A nossa casa de Leis de Campo Grande é um espaço democrático do povo de Campo Grande e lá são pautadas discussões de ordem pública, é lá tambem que os servidores públicos de Campo Grande manifestam-se de forma ordeira onde criticam as ações dos parlamentares e executivo que é lento em relação aos seus atos, cada servidor tem necessidade de respostas dos poderes executivo e parlamentar de nossa capital, o manifesto é digno e democrático.
Creio que se cada cidadão agisse assim como os Agentes Comunitários de Saúde, podemos ter um um parlamento proativo!
Hoje o que a comunidade Campograndense observa é o contrário, enchergamos uma Câmara ineficiente e inativa no que diz respeito à propor um orçamento de maior demanda pra que as ações do executivo, isso é ruim para o povo que clama por ações
 
gilson menezes em 12/09/2013 12:32:04
o prefeito quer dinheiro(talvez para comprar outro ap) e os vereadores querem cargos e poder político(ano que vem tem eleição.nesta briga a população e os servidores passam por este tipo de constrangimento, uma manipulação descarada.e o MPE e o MPT???...bom, estes estão preocupados com outras coisas....
 
Carlos Henrique em 12/09/2013 11:51:40
Depois esses agentes falam que não tem tempo o suficiente, vistoriar as casas. parar um dia nao atrasa em nada. pra ficar de folga aceitam qualquer coisa. depois ainda reclama do prefeito. São uns cara de pau mesmo esses agentes de saúde.
 
marcos silva em 12/09/2013 11:08:13
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions