A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 17 de Agosto de 2017

09/07/2014 18:11

Deputado diz que União "empurra com a barriga" resolução de conflito indígena

Ludyney Moura
Deputado Fabio Trad critica morosidade do Governo Federal no caso de conflitos indígena (Foto: Divulgação) Deputado Fabio Trad critica morosidade do Governo Federal no caso de conflitos indígena (Foto: Divulgação)

O deputado federal Fábio Trad (PMDB), criticou hoje o Governo Federal pelo impasse, que já se arrasta há 14 anos, para ampliação da terra indígena Buriti, na região do município de Sidrolândia. O parlamentar critica a demora na resolução da questão.

“O conflito entre produtores e índios não pode mais ser levado com a barriga pela União”, disparou o deputado, que chamou a atenção para o clima de instabilidade nas regiões marcadas por invasões de terra, como nos municípios de Paranhos, Antônio João, Caarapó e na própria Sidrolândia.

Para o parlamentar, a União só intervém no conflito em momentos de tensão e crise, como na invasão, em junho de 2013, que terminou com a morte de um índio terena em Sidrolândia. Trad considera que existe uma deliberada política de superação momentânea de crise e perpetuação das mútuas insatisfações de produtores rurais e indígenas.

A mesa de negociação do Ministério da Justiça com os envolvidos no conflito ainda não chegou em um acordo definitivo. A União se dispôs a pagar R$ 80 milhões pelos 17 mil hectares, porém os fazendeiros pedem R$ 124 milhões.

A diferença de R$ 44 milhões, segundo os produtores, refere-se a ressarcimento por construções e máquinas danificados pelos indígenas durante as invasões.

Governador assina ordem de serviço para asfalto e entrega viaturas hoje
O governador Reinaldo Azambuja (PSDB) assina nesta quinta-feira (17), ordem de serviço para pavimentação e drenagem de águas pluviais em seis quilôme...
Ainda tem o que entregar sobre Michel Temer em delação, diz Funaro
O corretor de valores Lúcio Bolonha Funaro, preso na Papuda, em Brasília, disse nesta quarta (16) que "ainda tem" o que entregar sobre o presidente M...
Sem consenso, Câmara adia votação da reforma política
Sem consenso e diante de muita polêmica, o plenário da Câmara dos Deputados adiou na noite desta quarta-feira (16) a votação do texto-base de parte d...



A fazenda de Aldo José Marques de Brandão, acusado de tentar matar o juiz Odilon de Oliveira, e ex-piloto do traficante colombiano Juan Carlos Ramírez Abadía, será leiloada pela justiça federal entre os dias 4 e 14 de novembro. O imóvel, de cerca de 493,95 hectares, localizado em Amambai, foi avaliado em R$ 8.203.520. Podiam chamar esse avaliador para avaliar a Terra Indígena Buriti. Lá, 500 hectares valem 8 milhões, aqui, 15 mil hectares foram avaliados em 78,6 milhões,façam a conta. Terra de traficante vale mais que a de fazendeiro honesto, porque será?
 
Jose Vasconcelos em 16/11/2014 11:36:39
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions