ACOMPANHE-NOS    
SETEMBRO, QUINTA  16    CAMPO GRANDE 27º

Política

Deputado do PSL diz que voto “sim” foi pelo texto da LDO e rejeita apoiar fundão

Parlamentar rejeita que tenha votado a favor do fundão eleitoral de quase R$ 6 bilhões

Por Gabriel Neris | 18/07/2021 17:33
Deputado Luiz Ovando durante sessão na Câmara (Foto: Divulgação)
Deputado Luiz Ovando durante sessão na Câmara (Foto: Divulgação)

Um dos quatro deputados de Mato Grosso do Sul a votarem “sim”, o deputado estadual Luiz Ovando (PSL) apontou, em nota, que durante o mandato se posicionou de forma contrária ao fundo eleitoral e “votou a favor do texto da LDO (Lei de Diretrizes Orçamentárias) e não pelo aumento do valor a ser repassado a esse fundo”.

O fundão eleitoral prevê a distribuição de R$ 5,7 bilhões. Os recursos públicos do fundo são divididos entre os partidos políticos para financiamento das campanhas eleitorais.

Em nota, o parlamentar afirma que durante o mandato sempre foi contra ao chamadão “fundão” e “manterá a mesma postura para que o País não gaste nem um centavo a mais […], já que a pretensão do aumento para R$ 5,7 bilhões pode ser derrubada durante discussão e votação da LOA, a partir de setembro”.

Luiz Ovando também justificou que o projeto da LDO chega ao plenário após acordo costurado por líderes de partidos e que “votar contra a LDO seria derrubar vários programas sociais do governo federal, deixando o país sem lei que regule e regulamente as prioridades de investimentos para 2022”.

Também votaram “sim” os deputados tucanos Beto Pereira, Rose Modesto e Bia Cavassa. A votação ocorreu na quinta-feira (15) e foi aprovado por 278 votos a 187. Vander Loubet (PT), Dagoberto Nogueira (PDT), Fábio Trad (PSD) e Loester Carlos, o Tio Trutis, votaram contra.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário