A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

26/11/2015 13:04

Deputados aprovam projeto que acelera as promoções na PM

Leonardo Rocha
Presidente da ACS, Edmar Soares, agradeceu os deputados e governador pelo projeto aprovado (Foto: Assessoria/ALMS)Presidente da ACS, Edmar Soares, agradeceu os deputados e governador pelo projeto aprovado (Foto: Assessoria/ALMS)

Os deputados aprovaram, em segunda votação, o projeto que acelera as promoções de soldados e cabos da Policia Militar. A proposta foi enviada pelo governo estadual, após acordo com a categoria, que tinha solicitado estas mudanças, já que se trata de uma reivindicação antiga dos policiais.

A proposta agora segue para sanção do governador Reinaldo Azambuja (PSDB). O presidente da ACS (Associação de Cabos e Soldados da Polícia Militar e Bombeiro Militar de MS), Edmar Soares, foi até o local presenciar a votação e usou a tribuna para agradecer o apoio do governo e dos deputados.

Ele ainda citou que o governador fez uma carta compromisso com a categoria e que já cumpriu 90% do que foi acordado. "Agora vamos pedir a abertura de promoção de 480 vagas para cabos, assim como para 3° sargento, neste final do ano ao governo", disse ele, lembrando que estas mudanças serão essenciais para as melhorias da categoria.

Projeto - A proposta reduz de oito para seis anos o tempo de serviço que o soldado precisa, para poder almejar sua promoção a cabo na Polícia Militar. Após ele completar este tempo, poderá pleitear a promoção, que irá ser concretizada com a realização de curso e abertura de vagas.

De acordo com a categoria, já existem quatro turmas aptas para esta promoção, sendo que atualmente era 60% pela antiguidade e 40% por mérito, agora com esta mudança será 100% para antiguidade. "Nos cursos também vai ter seleção por mérito, porém agora valorizamos aqueles que tem mais tempo dedicado a corporação", explicou Soares.

Na ascensão profissional de cabos para 3° sargento também houve uma mudança e diminuição do tempo, já que hoje se precisa de 12 anos de efetivo na Polícia Militar e quatro de interstício para promoção de antiguidade, neste novo projeto, diminui para 10 anos de efetivo, continuando os quatro (interstício).



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions