ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
FEVEREIRO, QUINTA  22    CAMPO GRANDE 31º

Política

Apresentado projeto para distribuir água em eventos com mais de 2 mil pessoas

Parlamentares apresentaram a medida 2 dias após a morte da jovem de MS no show da cantora Taylor Swift

Por Jhefferson Gamarra | 20/11/2023 10:47
Jovem de MS, Ana Benevides, na grade próximo ao palco da cantora norte-americana (Foto: Arquivo Pessoal)
Jovem de MS, Ana Benevides, na grade próximo ao palco da cantora norte-americana (Foto: Arquivo Pessoal)

Nesta segunda-feira (20), os deputados Geraldo Resende (PSDB-MS) e Tabata Amaral (PSDB-SP) apresentaram na Câmara Federal o Projeto de Lei Ana Benevides, que obriga o fornecimento gratuito de água potável para participantes de eventos públicos e privados, bem como nos estabelecimentos comerciais.

A iniciativa leva o nome da estudante sul-mato-grossense, Ana Clara Benevides Machado, que morreu na noite desta sexta-feira (17), no Rio de Janeiro, após passar mal durante a realização do show da cantora norte-americana Taylor Swift.

Fundamentado no princípio da proteção à saúde e da preservação da dignidade humana, o projeto propõe medidas que visam prevenir problemas de saúde associados às altas temperaturas decorrentes das mudanças climáticas, garantindo o acesso adequado à água potável. No dia da morte da jovem, a sensação térmica registrada no Estádio do Engenhão chegou a 60ºC e os fãs não tinham acesso à água potável gratuita. No evento, um copo ou um saquinho de 315 ml de água era vendido a R$ 8 cada, mas a demanda era tão alta que alguns ambulantes passavam sem o produto.

A proposta torna obrigatório o fornecimento de água potável em eventos musicais, culturais, artísticos e esportivos, tanto públicos quanto privados, com público esperado superior a duas mil pessoas. Além disso, prevê a disponibilização estratégica de pontos de distribuição de água gratuita nos eventos, levando em consideração a estrutura física e o número estimado de participantes.

Os estabelecimentos comerciais como bares, hotéis, restaurantes, lanchonetes e similares que comercializam água engarrafada também foram incluídos no projeto. Eles ficariam obrigados a oferecer gratuitamente a "água da casa" aos clientes quando solicitada, desde que esta se enquadre nos parâmetros federais de potabilidade para o consumo humano.

De acordo com a justificativa do projeto, a medida é reforçada por especialistas, como a nutricionista Camila Leonel, da Escola Paulista de Medicina da Unifesp, que destaca a necessidade de reposição diária de água para a manutenção da saúde e das funções básicas do organismo. A ausência desse recurso essencial pode levar a problemas graves, como desmaios, desidratação e até mesmo óbito. Além disso, o Projeto de Lei Ana Benevides tem respaldo em legislações internacionais, como a Resolução 64/292 da Assembleia Geral das Nações Unidas, que reconhece o direito à água como essencial para a realização de todos os direitos humanos.

Receba as principais notícias do Estado pelo Whats. Clique aqui para acessar o canal do Campo Grande News.

Nos siga no Google Notícias