A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 27 de Abril de 2018

07/04/2018 11:45

Direção regional do DEM está livre para fechar alianças, diz Rodrigo Maia

Pré-candidato ao Planalto, o presidente nacional de legenda chegou ao lançamento da candidatura dele em MS acompanhado de dois correligionários e também do pré-candidato ao governo, André Puccinelli (PMDB)

Anahi Zurutuza e Leonardo Rocha
Rodrigo Maia canta o hino nacional durante lançamento de pré-candidatura em MS (Foto: Marina Pacheco)Rodrigo Maia canta o hino nacional durante lançamento de pré-candidatura em MS (Foto: Marina Pacheco)

O DEM vai entrar na disputa por alguns dos cargos majoritários – governador, vice-governador e senado – e a direção regional do partido está livre para fechar alianças. As duas afirmações foram feitas pelo presidente nacional da sigla, deputado federal Rodrigo Maia (DEM-RJ), ao chegar da Câmara Municipal, onde na manhã deste sábado (7) acontece o lançamento da pré-candidatura dele ao Palácio do Planalto.

Maia foi recebido no Aeroporto Internacional de Campo Grande pelos correligionários, deputados federais Luiz Henrique Mandetta, que entrega a presidência regional do DEM ao ex-prefeito de Dourados Murilo Zauith neste sábado (7), e também de Tereza Cristina, parlamentar que deixou o PSB para se filiar ao DEM em dezembro.

 

André Puccinelli (MDB) ao lado de Tereza Cristina (Foto: Marina Pacheco)André Puccinelli (MDB) ao lado de Tereza Cristina (Foto: Marina Pacheco)

Integrou a comitiva de recepção do presidente nacional do Democratas, também o ex-governador e pré-candidato ao governo André Puccinelli (MDB). A chegada dos dois à Câmara gerou burburinho sobre possível aliança entre os dois partidos.

Mais cedo, entretanto, Murilo Zauith já havia dito que DEM terá candidato próprio ao governo. “O Democratas não tem intenção de ser vice de ninguém”, afirmou.

Rodrigo Maia disse que Puccinelli o recebeu no aeroporto por ser amigo de longa data e político que teve influência na eleição dele para a presidência da Câmara. O pré-candidato à presidência afirmou que a direção regional do DEM terá total liberdade para negociar alianças e disse que só assinará embaixo.

“Vamos continuar dialogando [com Puccinelli], mas quem define é a direção regional. O importante construir projeto vitorioso em Mato Grosso do Sul”.

O democrata disse que a legenda tem lideranças fortes, como Mandetta, deputado federal com grande influência no Congresso, principalmente quando se tratam de projetos para a área da saúde, e Tereza Cristina, recente “aquisição” da sigla e grande liderança no ramo do agronegócio.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions