A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

24/08/2016 17:36

Dirigentes do PROS se reúnem ainda hoje para decidir futuro do partido

‘Fomos pegos de surpresa’, afirma presidente municipal; ainda não se sabe se a Capital terá um candidato a prefeito a menos

Anahi Zurutuza

Dirigentes do PROS (Partido Republicado da Ordem Social) se reúnem na noite desta quarta-feira (24) para discutir o futuro da sigla nas eleições municipais de 2016, uma vez que hoje o candidato a prefeito pelo partido, Luiz Pedro Guimarães, desistiu de participar da disputa. O nome do engenheiro agrônomo Abrão Malulei, presidente municipal da sigla, seria o mais cotado para substituir o desistente.

“Fomos pegos de surpresa”, afirmou Abrão, que disse ter deixado seu nome à disposição do partido, uma vez que entende que o melhor é fazer a substituição e não deixar de lançar um candidato a prefeito.

“O PROS é um partido novo, mas não o considero nanico. Temos 58 vereadores no Estado, um prefeito e um vice-prefeito, mas esta é a primeira vez que participamos de uma eleição. Então, em termos de projeto de para o partido, a candidatura própria é o melhor”, ressaltou o presidente.

Sobre a reclamação de Luiz Pedro em relação a falta de doações para a campanha, Abrão afirma que a situação não deve mudar. “Sabíamos que seria uma campanha sem dinheiro mesmo. Mas, precisamos levantar o partido, eleger nossos vereadores”.

Além dele, a candidata a vice-prefeita Márcia Mega e o ex-deputado estadual Lauro Davi podem ser lançados candidatos.

O PROS tem até dez dias após a homologação da renúncia de Luiz Pedro para registrar o substituto no TRE-MS (Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso do Sul). A sigla pode ainda lançar somente os candidatos a vereador.

Neste segundo caso, a Capital terá 14 na disputa pela Prefeitura.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions