A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

29/03/2012 13:33

Em ano de campanha, Puccinelli se desdobra para atender "filhos"

Wendell Reis

Governador divide o tempo entre o mandato e a coordenação de campanhas por todo o Estado

Puccinelli reconheceu que tem dificuldades para atender todos os filhos(Foto: Marlon Ganassin)Puccinelli reconheceu que tem dificuldades para atender todos os "filhos"(Foto: Marlon Ganassin)

O governador André Puccinelli (PMDB) está se desdobrando para tentar apagar o fogo espalhado pela Capital e por vários municípios do Estado. Considerado a maior liderança do PMDB no Estado, o governador é responsável por todas as articulações do partido na Capital e maioria dos municípios.

No início, o governador disse que ficaria à frente de, aproximadamente, 10 municípios, mas está tomando vários cuidados para evitar derrotas. Recentemente, ele reuniu toda a sua base na Assembleia Legislativa, composta por PSDB, PR, PTdoB, PDT, DEM, PSB e PPS para pedir união. A reunião teve o objetivo de encontrar caminhos para achar um consenso e evitar desavenças e desperdício de dinheiro.

Nesta manhã, o governador utilizou um pequeno problema com o deputado Zé Teixeira (DEM) para exemplificar o que geralmente acontece: “Quando você tem muitos filhos e um filho não da um chororosinho, você pensa que está dormindo, de barriga cheia e ai ele faz um chororosinho, com muita Justiça, como fez o Zé. Vamos ouvir. Ele é meu amigo, companheiro”.

O problema com o presidente estadual do DEM, Zé Teixeira, surgiu por conta da declaração do governador André Puccinelli (PMDB) de que as tratativas de apoio do partido em Campo Grande a Edson Giroto (PMDB) seriam diretamente com o deputado federal Luiz Henrique Mandetta (DEM) e o presidente municipal do DEM, Airton Saraiva, que são de Campo Grande.

O deputado Zé Teixeira não gostou muito da declaração e chegou a dizer na Assembleia Legislativa que se o governador pensa assim é o pensamento dele. “Eu sei do meu prestígio em âmbito nacional. Se não tivesse prestígio não teria a quantidade de votos que tive nesta eleição... Estou na base dele até o dia que ele achar que não precisa de mim”.

O governador deu outra prova de que coordena todo o processo eleitoral na Capital. Durante evento de lançamento da Cidade do Ônibus, nesta manhã, ele deu o sinal verde para a pré-candidatura do ex-vereador Waldemir Poppi, que atualmente ocupa o cargo em comissão na Direção Executiva de Assessoramento da Governadoria.

“Você vai ser candidato”, determinou o governador, lembrando o filiado de que teria que verificar o tempo certo para deixar o cargo na Governadoria. Os ocupantes de cargo em comissão que pretendem ser candidato em outubro e não ordenam despesas podem ficar no cargo até três meses antes da eleição.

Na terça-feira (27), Puccinelli declarou que ainda não definiu quais aliados receberão apoio no interior, pois, segundo ele, mal começou a mexer em Campo Grande. Entretanto, o chefe do Executivo estadual disse que para evitar frustrações, não vai subir no palanque em municípios onde aliados se enfrentam.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions