A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

26/09/2012 16:14

Em reunião de 2h, PMDB e aliados admitem 2º turno e discutem estratégia

Fabiano Arruda
“Na prática só não vamos atrás do apoio do Bernal, diz secretário de Habitação, Carlos Marun.“Na prática só não vamos atrás do apoio do Bernal", diz secretário de Habitação, Carlos Marun.

O que era resistência até agora virou certeza. PMDB e partidos aliados admitiram, em reunião, realizada entre os deputados estaduais, nesta quarta-feira, que a eleição à Prefeitura de Campo Grande vai ser decidida no segundo turno.

Em duas horas de conversa, encabeçada pelo governador André Puccinelli (PMDB), as estratégias começaram a ser colocadas na mesa.

A reunião começou a ser desenhada ontem (25), quando os deputados aliados sugeriram as primeiras alternativas diante do cenário de disputa acirrada. O encontro só foi concretizado no final da manhã de hoje.

No entendimento da cúpula do partido, a meta imediata é tentar terminar o primeiro turno “com a maior votação possível” para fortalecer a ida de Edson Giroto (PMDB) ao segundo turno contra Alcides Bernal (PP), conforme indicam as pesquisas recentes.

Líderes peemedebistas também asseguram que as negociações para composição de alianças ao segundo turno só vão começar após o dia 7 de outubro “com o resultado da votação em mãos” e “por respeito aos adversários”.

No discurso, os opositores a Giroto, sobretudo, Vander Loubet (PT), Reinaldo Azambuja (PSDB) e Alcides Bernal (PP), selaram um pacto para manterem apoio ao candidato que for para o segundo turno como adversário de Giroto.

No entanto, o PMDB espera contar com o apoio dos tucanos pela ligação histórica que as legendas desenvolveram na Capital.

“Na prática só não vamos atrás do apoio do Bernal. Em relação ao PSDB, tudo que construímos em Campo Grande teve a parceria deles. O PPS é outro aliado histórico e temos apreço ao Athayde (Nery, vice na chapa de Reinaldo”, disse o secretário estadual de Habitação, Carlos Marun, que participou do encontro.

O partido também trabalha abertamente com os índices de rejeição que Giroto tem apresentado nas últimas pesquisas, o que pode ser um pesado empecilho para a próxima etapa da disputa.

Marun, no entanto, minimiza. Diz que a rejeição representa “o voto consolidado” de Bernal e, em outras palavras, não há como revertê-la.

Além disso, considera como natural a reprovação por conta da disputa neste ano possuir seis candidatos adversários. “Entendemos como normal no processo e isso não nos preocupa demasiadamente. Vamos seguir pregando que temos o candidato mais preparado”, pontuou.

Outra análise do secretário é que agora a Capital passará por uma condição normal de eleição. “Em grandes cidades as disputas são de dois turnos e Campo Grande era uma exceção”.



vou lembrar que em 1996 o então candidato a prefeito andrea puccinelli tambem era totalmente inexperiente vamos mudar
 
francisco azevedo em 27/09/2012 11:06:33
Temos q eleger uma pessoa como Reinaldo Azambuja ficha limpa, 45 vamos renovar campo grande...sem atacar adiversarios abraço a todos


 
Rogério ferreira em 27/09/2012 10:24:11
Kely e Alberto disseram tudo!!!!!!!!!!!!!!!
 
Divina Lemos em 27/09/2012 08:34:17
Sei que é assim mesmo, mas se deve colocar os burros atraz da carroça, quem foi com muita certeza da vitoria, agora esta com medo, tenha certeza de uma coisa o povo não é mais bobo, e os candidatos não estão vendo isto , tudo que se fala , é colocado na balança, e mais hoje o povo ve proposta assisti debates, e vai colocando pra pesar, ai é que vem a supresa. que vença o melhor,
 
evanilde oliveira em 27/09/2012 07:35:08
Abra a cabeça para o novo!! Campo Grande não vai parar porque não vai ser o Giroto o prefeito. Até parece!! Chega de PMDB aqui, a mesma turma, os mesmos esquemas... Se é o Bernal, então vamos de Bernal pra Campo Grande seguir crescendo.
 
Carlos Nogueira em 26/09/2012 11:40:16
Sera ótimo o PMDB sair da administração, 16 anos no poder, daria quase para contruir uma outra Campo Grande, e certeza que o 2° turno vai dar Alcides bernal, e Kely Dias, nossa Campo Grande foi administrada por 2 médicos e a saúde esta uma bagunça....e experiência a gente contrói com oportundade como foi dada a Nelsinho Trad politico de 1° viagem quando assumio a prefeitura de CG...
 
Eduardo Moura em 26/09/2012 10:20:56
Dai é que vou querer ver se discurso e prática andam em sintonia. Que os ditos "de oposição" se mantenham unidos em torno daquele que obtiver a maior votação. Que não se barganhem por dinheiro algum nem alguns carguinhos la no Paço Municipal. Agora quero ver se existe ainda esperanças para práticas política honesta em Campo Grande. Já é passada a hora de renovação plena.
 
Fernando Silva em 26/09/2012 10:17:44
Kely acho que a eleíção está se encaminhando para esse rumo justamente porque o "povo revoltadinho" já está com a mente aberta fazendo com que nossa capital se livre do ranço histórico do coronelismo e do conservadorismo.
 
Claudio Ribeiro em 26/09/2012 09:47:25
campo nunca andou durante 16 anos, se não fosse o governo federal não tinha obra nenhuma,KKKK !!!!
 
vicente benites em 26/09/2012 09:16:20
ak c planta ak c cole.... os comerciantes do centro estão satisfeitisimo com a nova lei do reviva centro...onde só quem vai entrar com isso somos nós comerciantes... kd o projeto nelsinho cade o dinheiro pra fazer o projeto..pelo q eu sei esta no BIRD e ainda não foi aprovado... deu tiro no pé...
 
rodrigo ranucci em 26/09/2012 09:13:40
Que desespeiro! No final vale tudo. A direita não contava com essa disputa, mas como sempre quem tem mais leva. Esperamos uma renovação, mais de 20 anos comandam nossa cidade.
 
Andressa Oliveira em 26/09/2012 08:10:15
A vaquinha foi pro brejo minha amiga KELY.
PMDB, já vai tarde.
 
José Fernandes de Moura em 26/09/2012 08:08:32
vamos com tudo pro segundo turno e o GOVERNO não adianta torrar todo o dinheiro do estado porque vai dar BERNAL DE PONTA A PONTA
 
MATEUS COSTA em 26/09/2012 07:35:36
Esta parecendo um programa de TV conhecido, definem estrategias pessoais, no entanto quem define é o POVO através do VOTO!!!
 
Andrea Pereira em 26/09/2012 07:25:45
Vamos pedir voto para que Campo Grande não pare. Tem que ser 15 no primeiro turno. Vamos acorda minha gente,
 
Rafaela Pinheiro em 26/09/2012 07:05:00
Disse tudo, Kely.
 
Paulo Cunha em 26/09/2012 05:38:03
Se o candidato pudesse ser o Nelsinho, a eleição já estaria garantida. Agora a parada vai ser dura.
 
Alberto Gaspar em 26/09/2012 05:18:00
Por favor façam o que puderem para abrir a mente do povo (revoltadinho) que querem que nossa linda Campo Grande seja administrada por um locutor e um pastor totalmente despreparados,inexperientes e demagogos .

Campo Grande não vai parar ...é 15 !!!!!
 
Kely Dias em 26/09/2012 04:53:11
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions