A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

25/09/2012 11:53

Para deputados, segundo turno tem cenário indefinido na Capital

Fabiano Arruda

Parlamentares não querem admitir que seus candidatos ficarão de fora, mesmo com disputa se mostrando acirrada entre Giroto e Bernal

Deputado Marcio Fernandes acredita que Edson Giroto vence eleição em Campo Grande no segundo turno. (Foto: Divulgação)Deputado Marcio Fernandes acredita que Edson Giroto vence eleição em Campo Grande no segundo turno. (Foto: Divulgação)

Os deputados ligados aos candidatos à Prefeitura de Campo Grande neste ano adotaram uma estratégia: não admitir, ainda, a possibilidade de seus candidatos ficarem de fora do segundo turno, que se mostrou iminente nos últimos dias.

Pesquisas divulgadas nesta semana mostram disputa acirrada entre os candidatos Edson Giroto (PMDB) e Alcides Bernal (PP), inclusive, como empate técnico, o que aumenta as chances do pleito ser decidido mesmo no dia 28 de outubro.

Cabo eleitoral de Giroto, o deputado Marcio Fernandes (PTdoB) mostrou otimismo. “Ainda temos esperança da vitória no primeiro turno”. Ele diz que tem “trabalhado muito” na campanha, participando de “seis a sete reuniões” todos os dias no período da noite.

Contudo, diante da prorrogação na disputa por conta da votação, acredita que o PMDB permanecerá na administração municipal. “O Giroto vai levar. Mesmo que seja no segundo turno”, comentou.

Marcio Monteiro, que engrossa a campanha de Azambuja, afirmou que o partido nem trabalha com a hipótese do tucano não ir para o segundo turno.

Ele se escora no crescimento do deputado federal nas últimas pesquisas em que ele assume o terceiro lugar do ranking, desbancando Vander Loubet (PT).

Vice de na chapa do PT à Prefeitura, o deputado Cabo Almi afirmou que seu partido continua apostando nas pesquisas internas que, segundo ele, mostram empate técnico entre o petista e o candidato do PSDB, Reinaldo Azambuja, no terceiro lugar.

Deputado Marcio Monteiro disse que PSDB não trabalha com a hipótese de Reinaldo Azambuja ficar de fora do segundo turno. (Foto: Divulgação)Deputado Marcio Monteiro disse que PSDB não trabalha com a hipótese de Reinaldo Azambuja ficar de fora do segundo turno. (Foto: Divulgação)

Alianças - Diante do cenário, eles também especularam sobre as possíveis alianças para o segundo turno em Campo Grande.

Márcio Fernandes acredita ser possível uma aliança entre PT e PMDB, além de apostar na proximidade histórica com o PSDB. “Sempre foi aliado”, frisou.

Já Pedro Kemp (PT) mostrou discordou. Avalia que petistas e peemedebistas dificilmente caminhariam juntos na Capital por conta “das divergências históricas”. “Mas isto vai ser discutido, com certeza. No entanto, acho fundamental quebrar a hegemonia do PMDB”.

Para Almi, os partidos que anunciaram um bloco de oposição, sobretudo, PP, PSDB e PT, vão manter o acordo para eleger o adversário do PMDB no segundo turno.

O candidato progressista, Alcides Bernal, que apareceu pela primeira vez em primeiro lugar na pesquisa divulgada pelo Ibope, ontem (24), também acredita que o bloco “é vontade da militância e da população”.

Já Monteiro acredita que as negociações devem ficar mesmo para depois de 7 de outubro. “Depende do entendimento dos partidos. Nós vamos querer o apoio do Giroto se ele não estiver no segundo turno, como do Bernal, da mesma forma que os dois vão querer o apoio do PSDB”, especulou.



Deputado MARCIO FERNANDES parece naõ saber fazer contas ,e claro que vai dar segundo turno, e no segundo turno bernal neles , Marcio fernandes seja umilde.
 
Maurilio Nicomedes da Cnha em 25/09/2012 04:26:29
Na verdade o povo vai é pra comer, porque todos ja tem seus candidatos definidos, eu mesmo sou um deles, voto no bernal mas participo de várias reuniões só pra comer de graça.
 
francisco carlos em 25/09/2012 02:08:00
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions