A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 20 de Abril de 2018

08/06/2010 11:45

Empolgação com nome de Gilda abre nova crise no PT

Redação

A indicação antecipada do nome de Gilda Gomes dos Santos como suplente de Dagoberto Nogueira (PDT) na disputa pelo Senado abriu uma nova crise no PT.

O fato ocorreu justamente no momento em que o senador Delcídio do Amaral e o ex-governador Zeca do PT pareciam estar se acertando politicamente.

A cúpula do partido já havia entrado num acordo para que o nome da ex-primeira dama do Estado não fosse anunciado durante o encontro regional do PT, que aconteceu neste domingo em Campo Grande.

Entretanto, uma série de equívocos e a empolgação da militância acabaram resultando na aclamação do nome de Gilda como suplente de Dagoberto, o que irritou sobremaneira o senador Delcídio do Amaral.

Ao chegar ao evento, a ex-primeira dama já confirmou que será mesmo suplente, destacando que não há empecilhos e nem objeções internas ao seu nome.

Os erros prosseguiram com o anúncio equivocado do nome de Gilda pelo cerimonial da festa. A ex-primeira dama foi ovacionada pela militância, e pressionado, o presidente regional do partido, Marcus Garcia, acabou incluindo a suplência de Dagoberto no processo.

Delcídio já mostrou sua irritação no momento em que tudo aconteceu, em cima do palco. Ele alega que houve quebra de acordo e que o PT sairá prejudicado do processo, já que perdeu a força para negociar aliança na chapa proporcional.

Hoje, via Twitter, o senador ironizou as desculpas que Marcus Garcia teria dado devido à sua atitude impensada de incluir o nome de Gilda na homologação interna das candidaturas.

"Uma verdadeira pérola a justificativa do presidente do PT sobre o encontro de domingo.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions