A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

09/09/2015 10:07

Empresário diz que rompeu com Bernal e continua amigo de Olarte

Edivaldo Bitencourt e Filipe Prado
Luiz Pedro chega para prestar depoimento no Gaeco (Foto: Marcos Ermínio)Luiz Pedro chega para prestar depoimento no Gaeco (Foto: Marcos Ermínio)

O empresário e produtor rural Luiz Pedro Gomes Guimarães ressaltou, ao chegar para depor na Operação Coffee Break, que rompeu com o prefeito Alcides Bernal (PP) após perder o comando do partido. Ele vai prestar depoimento ao Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado).

Notificado na quarta-feira (2) passada, Guimarães não sabe se prestará depoimento como testemunha ou investigado no processo que apura a compra de vereadores para cassar o mandato de Bernal. Ele e o produtor rural Raimundo Nonato foram os autores do pedido que levou à criação da Comissão Processante e, conseqüente, cassação do mandato de prefeito da Capital em 12 de março do ano passado.

O empresário confirmou que continua amigo do prefeito afastado, Gilmar Antunes Olarte (PP). Ele também acredita que foi convocado no processo porque a história envolve o evangélico.

Guimarães contou que era amigo de Bernal e Olarte. No entanto, após a eleição da dupla em 2012, ele acabou rompendo após Bernal tomar-lhe o comando do partido e afastá-lo das decisões do PP. Atualmente, o empresário está no PTN.

Ele destacou que não se arrepende do pedido de cassação de Bernal. Ele frisou que o atual prefeito estava tomando outro rumo e, como era bacharel em direito, decidiu trabalhar pela população e pedir a cassação do seu mandato.

Além de Guimarães, o Gaeco deve ouvir mais seis pessoas nesta semana, incluindo-se o ex-governador André Puccinelli (PMDB) e o empresário dono do Midiamax, Carlos Naegele.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions