A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

21/09/2015 13:07

Governador paraguaio diz que a democracia foi restabelecida na Capital

Antonio Marques
Prefeito Alcides Bernal recebe no gabinete o governador paraguaio do Departamento de Amambay, Pedro González, e sua esposa. (Foto: Antonio Marques)Prefeito Alcides Bernal recebe no gabinete o governador paraguaio do Departamento de Amambay, Pedro González, e sua esposa. (Foto: Antonio Marques)

O governador do Departamento de Amambay, Pedro González, em sua segunda visita ao prefeito Alcides Bernal (PP), que é descente de paraguaios, declarou estar feliz com o restabelecimento da vontade democrática em Campo Grande. Ele veio convidar o administrador campo-grandense a participar do 3º Congresso Industrial, que acontece Pedro Juan Cabalero, na próxima terça-feira, no Paraguai.

Pedro González, que esteve em Campo Grande no início de 2013, na primeira parte da gestão de Bernal, disse ter ficado muito sentido com o afastamento do prefeito, ocorrido em março de 2014, mas que fez questão de voltar a visitá-lo quando soube que ele havia retomado o cargo para o qual foi eleito. O vento na fronteira já teria atraído cerca de 270 empresários à cidade, “pessoas com intenção de investir no Paraguai”, declarou, destacando que com isso há geração de empregos para trabalhadores dos dois países.

O governador lembrou que, na ocasião da primeira visita, esteve conversando com o prefeito e o então governador do Estado com a intenção de possibilitar a abertura do porto de Concepción para o escoamento da soja sul-mato-grossense. “Com isso, é possível uma economia de 8 mil quilômetros para a saída dos produtos do estado para Ásia, por meio do (Oceano) Pacífico”, lembrou Pedro González.

O governador paraguaio destacou que a rodovia que liga Pedro Juan Cabalero a Concepción foi liberada para o transporte de caminhões bi-trens, o que significa um sinal positivo no sentido de a nova rota de escoamento dos produtos sul-mato-grossenses. Outro ponto significativo para este objetivo é o início da dragagem do Rio Paraguai, a partir de Concepción até a capital Assunção. “Concluído essa parte, a rota será realidade. Com isso, queremos melhorar a industrialização na região”, comentou.

Segundo Pedro González, o Paraguai tem a terceira maior frota de barcaças do mundo, atendendo tranquilamente o crescimento da demanda, com a criação dessa nova rota pelo Oceano Pacífico.

Segurança – Sobre a questão da forte atuação do crime organizado na fronteira, o governador do Departamento de Amambay reconheceu a dificuldade de conter a criminalidade na região, mas disse que é necessário uma melhor parceria entre os sistemas de segurança dos dois países para que os inquéritos não sejam arquivados em razão de situações que a polícia do Paraguai precisa do apoio do polícia do Brasil e vice e versa. “É preciso estabelecer vínculos de parcerias entre as polícias dos países para darmos soluções e punição aos criminosos”, concluiu.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions