A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 21 de Setembro de 2018

26/12/2017 12:20

Governador vai sancionar amanhã santa como padroeira do Estado

Solenidade vai ocorrer durante a novena de Nossa Senhora de Perpétuo Socorro

Leonardo Rocha
Nossa Senhora do Perpétuo Socorro vai virar padroeira do Estado (Foto: André Bittar)Nossa Senhora do Perpétuo Socorro vai virar padroeira do Estado (Foto: André Bittar)

O governador Reinaldo Azambuja (PSDB) deve sancionar amanhã (27), a partir das 9h, a lei estadual que institui a Nossa Senhora de Perpétuo Socorro, como padroeira de Mato Grosso do Sul. A solenidade vai ocorrer na igreja, durante a tradicional "novena", em Campo Grande.

O evento deve contar com a participação do autor da lei, o deputado Paulo Siufi (MDB), assim como do presidente da Assembleia, Junior Mochi (MDB). "Foi um projeto que teve 15 deputados como co-autores, por isso vou convidar todo mundo para participar da sanção. Espero que todos possam comparecer", disse ele.

A assessoria da Igreja Perpétuo Socorro confirmou a sanção da lei, inclusive ressaltando que o cerimonial do governo entrou em contato com eles hoje (26), para acertar os detalhes da solenidade, que vai ocorrer durante a novena. Elas (novenas) começam a ser realizadas a partir das 9h e seguem até às 23 horas.

Padroeira - O autor do projeto mencionou que muitas cidades do Estado já têm seus respectivos padroeiros, mas que não havia um para o Estado. Ele indicou o nome da Nossa Senhora do Perpétuo Socorro em função dos milhares de fiéis em Mato Grosso do Sul, além de fazer parte da história e cultura do Estado.

O projeto teve a adesão de 15 deputados na Assembleia Legislativa, no entanto passou por um impasse na CCJR (Comissão de Constituição, Justiça e Redação). O relator da matéria, Lídio Lopes (PEN), chegou a deixar a relatoria, por alegar que muitos católicos tinham o procurado pedindo que fosse escolhido outro padroeiro.

Lídio chegou a sugerir na comissão, que a Assembleia promovesse uma pesquisa diante dos católicos, para que eles escolhessem quem seria a padroeira do Estado. Esta questão não foi levada para frente e o projeto seguiu para votação em plenário.

Na penúltima sessão do ano, no dia 20, os deputados aprovaram a matéria, com apenas um voto contra, do deputado Maurício Picarelli (PSDB). Além dele, o próprio Lídio e Herculano Borges (SD) criticaram a proposta, ao dizerem que receberam reclamações de outros fiéis.

O líder da Igreja Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, o padre Dirson Gonçalves, comemorou a aprovação. "Se eu morresse hoje à tarde, morreria feliz. Porque deixamos Nossa Senhora oficialmente padroeira do Estado. É uma coisa que não tem preço".



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions