A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

10/12/2015 21:08

Grupo Pró-Dilma leva 50 pessoas ao aeroporto para recepcionar bancada de MS

Flávio Paes/Antonio Marques
Grupo foi ao aeroporto para recepcionar parlamentares (Foto:Fernando Antunes)Grupo foi ao aeroporto para recepcionar parlamentares (Foto:Fernando Antunes)
Professora Sandra Marquetti, indignada com a postura de Eduardo Cunha (Fernando Antunes)Professora Sandra Marquetti, indignada com a postura de Eduardo Cunha (Fernando Antunes)

A Frente Brasil Popular de Mato Grosso do Sul, que reúne partidos de esquerda e movimentos sociais contrários a proposta de impeachment da presidente Dilma Rousseff, conseguiu mobilizar aproximadamente 50 pessoas que foram nesta quinta-feira ao Aeroporto de Campo Grande para recepcionar deputados e senadores da bancada federal de Mato Grosso do Sul no Congresso Nacional.

Com faixas, cartazes e palavras de ordem, os manifestantes, cobraram a cassação do presidente da Câmara, Eduardo Cunha, apontado como o responsável pela crise política que paralisa o governo, travando as medidas para o país sair da crise econômica.

Dos 11 representantes do Estado, apenas três desembarcaram no vôo das 20h, nesta quinta-feira: a senadora Simone Tebet (PMDB) e os deputados federais Geraldo Resende (PMDB) e Zeca do PT. Havia expectativa da chegada do deputado Carlos Marun (PMDB), membro da Comssão de Ética e hoje um dos mais ativos defensores de Eduardo Cunha. Mesmo sem a presença de Marun, os militantes não deixaram de gritar o tradicional refrão da esquerda ("Marun, cadê você, eu vim aqui só para te ver").

Para o deputado Zeca do PT, a manifestação pacífica do grupo é salutar e faz parte do processo democrático. Ele está convencido de que quando a população sair às ruas em defesa do Governo da presidente Dilma, os setores (que ele define como de direita) favoráveis a sua destituição do cargo, vão recuar.

A senadora Simone Tebet (PMDB), embora ressalvando ser positiva qualquer manifestação, mostrou preocupação com o embate ideológica que parece estar dominando o ambiente político. "Sempre houve uma convivência pacífica entre os setores políticos, mesmo com as diferenças. Esta disputa ideológica está se transformando em ódio, o que o me preocupa e é ruim porque divide o país", comentou.

Entre os integrantes do grupo que esteve no aeroporto estava a professora Sandra da Silva Marquetti, 39 anos, que atua desde 2009 da rede estadual de ensino. Moradora no Residencial Maria Aparecida Pedrossian, ela decidiu ir sozinha até o aeroporto por discordar do atual cenário político em Brasília, "da forma como o presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha, tem agido, pautando temas sem interesse da sociedadel", destacou.

Sandra Marqueti disse que tomou conhecimento pela imprensa da mobilização desta quinta-feira e teve a iniciativa de prestigiar. Confeccionou o cartaz com palavras de ordem contra o presidente Cunha, a quem culpa pela crise política enfrentada pelo pais.  
 

 

Impeachment é a última cartada de Cunha
Dilma Rousseff conquistou a eleição de 2014 legitimamente. Apesar do berreiro da oposição, o mandato se confirmou, inaugurando um primeiro ano de ree...
Tribunal marca julgamento da apelação de Lula para janeiro de 2018
O Tribunal Regional Federal (TRF) da 4ª Região, sediado em Porto Alegre, marcou para 24 de janeiro de 2018 o julgamento da apelação do ex-presidente ...


Então, eu também concordo com a descredibilidade do PT, apesar de não compreender o fato, já que foi e é o melhor governo para o Brasil. Quanto aos "parentes" eu nem possuo partido e estive entre os 50 cidadãos. Por que eu como cidadã me vejo na obrigação de exigir a condenação, cassação e o encarceramento perpétuo do Eduardo Cunha. Este senhor não tem feito nada de aproveitável ao Brasil. Todas as pautas defendidas por ele em nada nos acrescenta. A única coisa que observo é um grupo da sociedade agindo com a política com o mesmo sentimento da torcida de futebol. Grupo endinheirado que está gastando uma boa grana para distribuir adesivos anti-Brasil. De onde terá vindo este $$$???
 
Luppa em 11/12/2015 19:16:06
Essa multidão kkkkkkkkk


São 50 parentes dos PeTralhas de MS


O PT aqui no MS esta morto, só falta enterrar.
 
Marcos Wild em 10/12/2015 21:43:16
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions