A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

13/04/2016 09:09

Grupo pró-Dilma lota ônibus para protestar em Brasília

Movimento se juntará às manifestações a favor do governo

Alberto Dias
Concentração esta manhã na sede da CUT, em Campo Grande (Foto: Antonio Marques) Concentração esta manhã na sede da CUT, em Campo Grande (Foto: Antonio Marques)

Um ônibus lotado com 44 pessoas ligadas à Central Única dos Trabalhadores (CUT) parte na manhã desta quarta-feira (13) rumo a Brasília (DF), para se juntar ao movimento favorável ao governo da presidente Dilma Rousseff (PT) e acompanhar a votação do processo de impeachment.

Conforme o presidente da CUT, Genilson Duarte, o grupo deve se juntar a outras 40 pessoas que estão indo de carro e avião e uma outra caravana é preparada para partir no sábado (16). “Se houver o golpe político nós sabemos que os trabalhadores perderão direitos conquistados, por isso mobilizamos mais essa caravana de luta”, ressaltou Duarte.

No Distrito Federal já estão outros militantes ligados a movimentos sociais. Em Mato Grosso do Sul, a Central de Trabalhadores abrange 123 sindicatos e três federações que somam cerca de 123 mil trabalhadores. A última caravana partiu de Campo Grande em 31 de março com 20 ônibus, com cerca de mil pessoas.

Histórico - Com 38 votos a favor e 27 contra, a comissão especial na Câmara dos Deputados aprovou na segunda-feira (11), o parecer favorável do relator Jovair Arantes (PTB-GO) à abertura do processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff.

Professoras que viajaram para ato pró-Dilma afirmam que foram enganadas
Quatro mulheres, que se identificam como professoras do interior de Mato Grosso do Sul e que foram a Brasília (DF) nesta quinta-feira (31), afirmam t...
Manifestação pró-Dilma termina com celebração ecumênica na Praça do Rádio
Desde às 16h manifestantes a favor da presidente Dilma Rousseff (PT) protestam no Centro de Campo Grande. Inicialmente, o ato aconteceu na esquina da...


Bom dia Almir. Entendo sua posição. O duro é salvar a democracia a qualquer preço. O impeachment pode ser ilegal/injusto não sendo comprovado o crime de responsabilidade fiscal, porém a presidenta tem pouquíssimas condições de presidir o país com o pouco apoio que tem, com as mentiras na campanha de reeleição, repassando o impacto da crise para o trabalhador e para as classes mais baixas que sofrem com a inflação, investindo recurso em seus programas sociais que dividem opiniões e que dividem o povo. A corrupção vai continuar porque o brasileiro é acomodado e não luta pelo que é correto, brasileiro se satisfaz com o que é melhor para o momento, ou seja, os brasileiros deveriam continuar indo às ruas até que todos os corruptos sejam cassados, ir às ruas enquanto não houver reforma política.
 
Douglas em 14/04/2016 11:33:42
Bom dia Almir. Sabe porque a corrupção continua? Porque os brasileiros só vão até certo ponto, depois se acomodam. Se após a saída da Dilma o povo continuar indo às ruas contra todos os corruptos, se o povo protestar em massa sempre que houver um ato de corrupção, há alguma chance do país tomar outro rumo, do contrário sempre vamos assistir essa briguinha por poder.
Em parte eu concordo com você, colocar a democracia em risco pode não ser o caminho. O duro é salvar a democracia e continuar com uma presidente sem nenhuma condição de governar, que gasta recurso a esmo e afunda o país na crise. Olhe para Campo Grande, tentaram um golpe contra Alcides Bernal, o golpe não deu certo, porém quando ele reassumiu o cargo nos vemos diante de um prefeito sem apoio, fazendo uma péssima gestão.
 
Douglas em 14/04/2016 11:22:31
O que esse pessoal está querendo, não é apoiar a Presidente, mas sim tentar salvar a Democracia, tentar salva a Operação Lava jato.Porque? O que o Temer e o Cunha querem, é acabar com a Operação Lava Jato? Se não vejamos, dos 38 votos favoráveis ao relatório do Jovair, 35 foram indicados pelo Cunha e os 35 estão sendo investigados pela Lava Jato, a mesma coisa com o PP mais da metade dos deputados também estão sendo investigados. É isso que queremos? Tiramos a Presidente em outubro, entra o Temer e o Cunha, acaba-se com a Lava Jato, a corrupção continua, a roubalheira continua, é isso mesmo?
 
Almir Damus em 13/04/2016 11:16:48
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions