A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 18 de Setembro de 2018

13/08/2018 11:15

Horas após Simone desistir de candidatura, André recebe advogados

O ex-governador está preso há 23 dias – desde 20 de julho – no Cetro de Triagem Anísio Teixeira; uma comitiva esteve na unidade prisional nesta manhã

Anahi Zurutuza e Kleber Clajus
Ulisses Rocha e outros homens de terno ao deixarem o Centro de Triagem (Foto: Ulisses Rocha e outros "homens de terno" ao deixarem o Centro de Triagem (Foto:

Horas depois de Simone Tebet (MDB) anunciar que “por motivos pessoais” desiste de candidatar do Governo de Mato Grosso do Sul, André Puccinelli recebeu visita de uma comitiva de advogados. O ex-governador está preso há 23 dias – desde 20 de julho – no Cetro de Triagem Anísio Teixeira.

Cinco homens entraram na unidade prisional, dentre eles o advogado Ulisses Rocha, que além de advogado de André é presidente municipal do MDB. Ao deixar o Centro de Triagem, o defensor disse à equipe do Campo Grande News que a questão jurídica do líder emedebista estava sendo tratada, mas que claro, a situação do partido foi conversada com ele. “Não tem como não comentar sobre estes assuntos”, comentou.

A comitiva passou pouco menos de duas horas dentro da unidade. Ulisses não revelou qual é a opinião de André sobre a desistência de Simone e repetiu o que já havia dito à reportagem mais cedo. “Até quarta-feira a gente resolve quem vai ser o nome do partido [a substituir Simone]”.

O Campo Grande News apurou “conversa de bastidor” de que o partido pode considerar o deputado Márcio Fenandes ou ex-prefeito de Corumbá, Paulo Duarte, ambos do MDB, como nomes para a disputa do governo, e ainda que uma parcela do partido estaria contando com possibilidade de André sair da prisão e assumir a cabeça da chapa.

Para Ulisses trata-se apenas de especulação. “Sempre tratamos como prioridade a candidatura do partido e se tiver outro nome do partido vai ser para disputar a eleição até o fim”.

Na Justiça – A defesa de André já habeas corpus no TRF3 (Tribunal Regional Federal) da 3ª Região, STJ (Superior Tribunal de Justiça) e no STF (Supremo Tribunal Federal). Da ação no Supremo, os advogados decidiram pela desistência.

O ex-chefe do Executivo é alvo da Operação Lama Asfáltica, que investiga suposto esquema de desvios milionários dos cofres públicos. Além dele, o filho, André Puccinelli Júnior, e o advogado João Paulo Calves também estão presos.

Comunicado - A senadora Simone Tebet comunicou a desistência da candidatura na noite de domingo (dia 12) por meio de nota oficial deste ano. Ela atribuiu a decisão à questão particular e afirmou que aceitou se candidatar, anteriormente, levada pela "emoção" após o pedido do ex-governador.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions