A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 21 de Agosto de 2017

09/05/2014 12:47

Inclinado ao PT, PTB faz aliança com quem oferecer governo ou Senado

Aline dos Santos e Kleber Clajus
PTB fez encontro regional nesta sexta-feira em Campo Grande. (Foto: Kleber Clajus)PTB fez encontro regional nesta sexta-feira em Campo Grande. (Foto: Kleber Clajus)

Com a direção nacional inclinada ao PT e o comando regional disposto a negociar com outros partidos, o PTB, que fez encontro regional hoje em Campo Grande, só afina o discurso em um ponto: ambos só aceitam aliança se for para disputa do Senado ou governo do Estado.

Presidente nacional da sigla, Benito Gama disse que o PTB só aceita uma dessas opções. “Do contrário, é emprestar o nome do partido”. Ele não esconde a preferência em coligar com o Partido dos Trabalhadores, que vai lançar o senador Delcídio do Amaral candidato a governador.

“A via mais provável é seguir junto com o PT, com quem temos acordo com Dilma Rousseff na nacional”. Somente no Distrito Federal e Minas Gerais foi aberta exceção. “É muito difícil que aqui siga caminho diferente”, salientou.

Já o presidente regional do PTB, Ivan Louzada, se mostra mais flexível. “É como nuvem, que muda de local sem se perceber”, disse, ao analisar o cenário político. Ele avaliou que a aliança mais difícil seria com o PMDB. “Porque na composição não haveria espaço para deputados federais do partido”. O pré-candidato do PMDB ao governo é Nelsinho Trad, ex-prefeito de Campo Grande, e os peemedebistas teriam quatro deputados em reeleição.

O governo também será disputado pelo deputado federal Reinaldo Azambuja (PSDB). “Peçam antes de fazer compromisso [aliança], porque não volto atrás”, declarou Louzada.

Nome apontado pelo PTB como de maior musculatura política, Sérgio Longen afirmou que está à disposição do partido para concorrer na “majoritária”, porém sem manifestar preferência por eventuais aliados . Presidente da Fiems (Federação das Indústrias de Mato Grosso do Sul), ele avalia que o partido precisa crescer e se reestruturar.

O PTB também analisa os nomes do presidente da Acrissul (Associação dos Criadores de Mato Grosso do Sul), Francisco Maia, e o ex-deputado estadual Aluízio Borges. No Estado, a sigla vai lançar oito candidatos para a disputa na Assembleia Legislativa. Os planos nacionais incluem eleger 32 deputados federais, seis senadores e de dois a três governadores.

O encontro regional, realizado no Hotel Grand Park, teve a presença de outros partidos. Participaram o deputado estadual Paulo Côrrea (PR), o vereador Alceu Bueno (PSL) e representante do PSB.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions