A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

02/06/2010 11:40

Infraestrutura deixará MS mais competitivo, diz Giroto

Redação

O ex-secretário de Obras de Mato Grosso do Sul, Edson Giroto, afirmou nesta manhã que o Estado conseguirá atrair novas indústrias e dará uma guinada em seu desenvolvimento com a melhoria da infraestrutura de transportes.

Na prática, para Giroto, a melhora na logística de produção barateia os custos, facilita a entrada de novas em empresas no Estado e diversifica a matriz econômica.

Durante entrevista em visita ao Campo Grande News, ele contou que iniciou um trabalho de inserção de Mato Grosso do Sul na política nacional de infra-estrutura logística assim que assumiu a secretaria de Obras, cargo em que permaneceu durante três anos e quatro meses.

Pré-candidato a deputado federal, Giroto destacou seu empenho em garantir conexões rodoviárias e ferroviárias entre municípios sul-mato-grossenses localizados em divisas com São Paulo, Paraná, Mato Grosso e Goiás e em fronteiras com a Bolívia e o Paraguai.

Tudo isso voltado para o escoamento de produção agropecuária, industrial e mineral, via rota bioceânica, além do fomento ao turismo no Estado.

O principal objetivo é criar ligações entre os modais rodoviário, ferroviário, hidroviário e aeroportuário que garantam um custo mais baixo de transporte entre os municípios limítrofes.

"Fizemos um trabalho forte, técnico, para trazer a ferrovia Note Sul pra cá. Com isso muda a estrutura logística do Bolsão, principalmente nesta área onde há siderúrgica, fábrica de papel e celulose e vai entrar a fábrica de fertilizantes", exemplificou.

Saindo do Bolsão, a partir das ferrovias, o progresso chega à região da Grande Dourados, que teve seu "boom" na década de 80 e que perdeu competitividade com a queda dos commodities na década seguinte.

"Mato Grosso do Sul é um grande produtor de commodities, então, se não tivermos um plano que contemple todos os modais de transporte, nunca seremos um Estado de ponta", defendeu.

Giroto lembrou ainda que, quando assumiu a secretaria de Obras, Mato Grosso do Sul possuía 3.800 quilômetros de estradas pavimentadas.

Mais de 2.200 quilômetros deste total estavam em estado ruim ou péssimo. Hoje, o Estado tem mais de 500 quilômetros prontos e mais 928 em fase de execução ou que serão executados.

"Até o início de 2011, também devemos ter mais de 1500 quilômetros de estradas recuperadas", observou.

Durante a entrevista, Giroto também defendeu a duplicação de importantes rodovias como a 262, 267 e 163. Esta, segundo ele, já está inclusa no Plano Nacional de Transportes até 2030.

Andanças

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions