A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 22 de Agosto de 2017

19/03/2014 10:36

Jerson ainda aposta em aliança entre PMDB e PT no Estado

Bruno Chaves e Leonardo Rocha
Presidente da Assembleia ainda crê que uma aliança entre PT e PSDB é inviável (Foto: Cleber Gellio)Presidente da Assembleia ainda crê que uma aliança entre PT e PSDB é inviável (Foto: Cleber Gellio)

Mesmo mantendo aliança nacional, PMDB e PT são tradicionais adversários em Mato Grosso do Sul. No entanto, para o presidente da Assembleia Legislativa, Jerson Domingos (PMDB), o cenário político estadual pode mudar e as duas legendas se unirem nas eleições majoritárias de outubro.

“Ainda faltam 90 dias para começar a campanha eleitoral. Então ainda existem possibilidades de PT e PMDB estarem na mesma chapa e repetir o cenário nacional”, explicou o deputado.

Jerson disse que não vê problemas em André Puccinelli (PMDB) sair candidato a uma das vagas no Senado Federal e Delcídio do Amaral (PT) concorrer, em uma aliança, ao Governo do Estado.

“Até porque o Governo Federal tem muita confiança no governador André Puccinelli”, justificou sobre o posicionamento da presidente Dilma Rousseff (PT).

No evento que empossou o governador Puccinelli como presidente da Codesul (Conselho de Desenvolvimento e Integração do Sul), realizado nesta quarta-feira (19), o presidente da Assembleia ainda comentou sobre uma possível aliança entre PT e PSDB em Mato Grosso do Sul.

Ele acredita que o Governo Federal irá vetar qualquer parceria entre entre as duas legendas no Estado, já que além de haver uma disputa no cenário nacional essa chapa elegeria um senador tucano que faria oposição a Dilma em Brasília (DF).

“Acho quase impossível essa parceria. Existem muitos obstáculos. Para o PSDB, seria cômoda essa situação porque eles elegeriam um senador, a situação ficaria difícil para o PT”, concluiu.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions