A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

05/04/2011 11:16

Jerson diz que não é candidato ao TCE e admite que indicação pode vir de fora

Fabiano Arruda e Ítalo Milhomem

Presidente da Assembleia Legislativa deu entrevista nesta manhã

Jerson anuncia que não disputará eleição para vaga de conselheiro do Tribunal de Contas do Estado (Foto: Giuliano Lopes)Jerson anuncia que não disputará eleição para vaga de conselheiro do Tribunal de Contas do Estado (Foto: Giuliano Lopes)

O presidente da Assembleia Legislativa, deputado Jerson Domingos (PMDB) garantiu, em entrevista nesta manhã, que não é candidato à vaga aberta no TCE/MS (Tribunal de Contas do Estado) após a morte de Celina Jallad.

O peemedebista admitiu que a indicação pode vir de fora da Assembleia Legislativa e que as conversas são feitas com o governador André Puccinelli (PMDB). Domingos que disse que antes da Páscoa o nome estará definido.

É a primeira vez que a possibilidade é ventilada, oficialmente. Vários deputados afirmaram, desde a abertura da vaga, que a indicação é da Assembleia e que o novo conselheiro seria um deputado.

Na semana passada, o nome da senadora Marisa Serrano (PSDB) foi ventilado.

“As discussões estão começando a aquecer. O nome terá de ser unanimidade e consenso”, declarou Jerson, comparando o processo de escolha do novo conselheiro com a sucessão papal. “Quando sair a fumaça surgirá a indicação”, brincou.

O parlamentar disse que segue como presidente da Assembleia Legislativa e não descarta concorrer futuramente a uma vaga de conselheiro no Tribunal. Em 2014, duas vagas serão abertas no TCE.

Jerson comentou ainda que o processo de escolha do novo conselheiro pode ser por meio de sabatina, mas, que, possivelmente, o consenso deve vir mesmo em reunião fechada na sala da presidência na Assembleia Legislativa.

O presidente da Casa de Leis estadual surgiu como um dos fortes candidatos a ocupar a vaga de Celina. Além dele, outros nomes bastante especulados, até agora, foram o de Antônio Carlos Arroyo (PR) e Maurício Picarelli (PMDB).

Puccinelli evita comentar indicação ao TCE e joga responsabilidade para AL
O governador André Puccinelli (PMDB) tem se esquivado de comentar quem pode ser o próximo ou próxima conselheira do TCE (Tribunal de Contas do Estado...
Arroyo, Picarelli e Jerson têm interesse em assumir vaga de Celina no TCE
Indicação deve sair ainda esta semanaTrês deputados estaduais já manifestaram o interesse em assumir a vaga de Celina Jalad no TCE/MS (Tribunal de C...
Assembleia recebe prestação de contas e fará limpeza de pauta antes do recesso
A última semana de trabalho do Poder Legislativo de Mato Grosso do Sul em 2017 será aberta com a audiência pública para prestação de contas do govern...


Pois é, desde 2004 que o Ministério Público determinou a contratação por concurso público. Mas, infelizmente este órgão que deveria dar o exemplo de honestidade e de que como as leis devem ser seguidas, é o primeiro a agir para burlar as determinações legais. Sinto vergonha de morar em um pais que tem como julgadores das contas públicas pessoas como estas que estão nos Tribunais de Contas.
 
Ademar Arnaldo de Alencar em 06/04/2011 08:43:53
Td bem..mas e o concurso pra servidores efetivos do TCE/MS? Será que teremos um algum dia?
 
Paulo Fonseca em 05/04/2011 12:52:57
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions