A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

03/10/2012 14:39

Justiça suspende a participação de Sidney Melo em debate na TV

Nícholas Vasconcelos
Sidney Melo (PSol) teve participação em debate barrada por decisão da Justiça Eleitoral. (Foto: Rodrigo Pazinato)Sidney Melo (PSol) teve participação em debate barrada por decisão da Justiça Eleitoral. (Foto: Rodrigo Pazinato)

O TRE (Tribunal Regional Eleitoral) suspendeu nesta quarta-feira (3) a participação do candidato a prefeito de Campo Grande Sidney Melo (PSol) no debate da TV Morena. No domingo (30), liminar do juiz Alexandre Corrêa Leite, da 53ª Zona Eleitoral, determinou a inclusão de Sidney na série de entrevistas e também no debate entre os candidatos da Prefeitura de Campo Grande.

Segundo o advogado da emissora, Carlos Marques, o juiz Amaury Kuklinski aceitou o argumento de que o candidato havia assinado acordo escrito que definiram as regras do debate.  “A lei permite, que havendo acordo escrito entre as partes, a emissora não siga o artigo 46, que determina a inclusão dos candidatos com representação na Câmara”, explicou.  

O acordo assinado entre os candidatos a prefeito da Capital estipulava que a participação no debate é vinculada a pontuação na pesquisa do Ibope, que apontou os cinco melhores colocados.

Sidney Melo defende a participação dos sete candidatos no debate, alegando o princípio da isonomia e também questionava o regulamento da emissora.

A decisão de hoje diz respeito apenas a participação de Sidney Melo, já que o candidato do PSTU, Suél Ferranti, também ingressou na Justiça Eleitoral para participar do encontro. No entanto, Carlos Marques lembra que o PSTU não tem participação na Câmara.

A TV Morena afirma que se for mantida a decisão que obriga a participação de mais de cinco candidatos, o debate será cancelado.

TV recorre de decisões para manter debate só com 5 candidatos
A TV Morena já foi notificada da decisão de ontem da Justiça Eleitoral que determinou a inclusão do candidato Suél Ferranti (PSTU) no debate entre os...
Governo do Estado investe R$ 9,2 milhões em infraestrutura em Caracol
Caracol vai receber mais de R$ 2,8 milhões em obras a serem executadas pelo Governo do Estado em parceria com a prefeitura e deputados federais e est...


Isto não é democratico. A televisão ofende o trabalhador. Primeiro pelo horário da transmissão (após Gabriela); segundo pela decisão de não participação de dois candidatos. Porcaria de TV. Precisamos urgente de Conselho de Comunicação!
 
Claudomiro Santos em 03/10/2012 19:16:31
E a democracia, onde fica? Somos um Estado democratico de Direito, onde devemos optar por nossas escolhas, e nao sendo influenciado por uma COncessionaria de Servicos Publicos! Ela nao apita nada, afinal, quem manda mesmo e a Administracao Publica, portanto, O estado que manda! Vamos la Estado, garanta o direito de escolha de todos, permita que os candidatos (Sidnei e Suel) participem do debate, afinal, eles participaram do horario politico junto com os demais!
Qual gasto que traria para a Tv Morena?? Dois copos de agua a mais?
 
Leonardo Santos em 03/10/2012 17:52:30
Na minha opinião, acordos são feitos para serem cumpridos.
 
Leandro Ferreira em 03/10/2012 17:25:51
A Rede Globo é uma concessionária de serviço público. O Brasil é, em tese, um Estado Democrático de Direito. Onde está a democracia?
 
Anita Ramos em 03/10/2012 17:09:28
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions