A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 22 de Abril de 2018

20/02/2018 12:32

Líder do prefeito pede retirada de vetos e pauta na Câmara fica trancada

Duas das cinco proibições a propostas teriam de ser votadas até hoje

Mayara Bueno
No microfone, o líder do prefeito, vereador Chiquinho Telles, durante sessão na Câmara. (Foto: Marcos Ermínio/Arquivo).No microfone, o líder do prefeito, vereador Chiquinho Telles, durante sessão na Câmara. (Foto: Marcos Ermínio/Arquivo).

Os vetos da prefeitura de Campo Grande a cinco projetos de leis foram retirados da pauta de votação da Câmara Municipal, desta terça-feira (20). Dois destes vetos tiveram os prazos de análise encerrados hoje. Portanto, sem terem sido analisadas, as proibições trancaram a pauta e nenhum outro projeto pode ser votado.

A retirada dos vetos ocorreu a pedido do líder do prefeito da Capital, Marquinhos Trad (PSD), vereador Francisco Almeida Teles (PSD), e aceito pelos demais parlamentares. A intenção é reanalisar as proibições, afirma.

Os vetos que seriam analisados hoje são aos projetos que obrigaria a utilização de madeira legalizada em Campo Grande e o que criaria o Fundo Municipal para Adequação Urbana de Acessibilidade. Estes dois são os projetos que trancaram a pauta.

Contudo, ainda teriam de ser analisados os vetos às propostas que autorizaria a prefeitura a regulamentar a profissão de condutor de ambulância, o que estimula a agricultura e o que institui o programa de prevenção ao combate ao 2º abandono.

Outros dos projetos de leis, de autoria dos vereadores Loester Nunes (MDB) e Willian Maksoud (PMN), entrariam na pauta em regime de urgência. Porém, como a pauta está trancada, não houve a possibilidade de votação.

Após a reanálise dos vetos e a consequente votação deles, a pauta na casa de leis será novamente liberada. A situação deve ocorrer já na próxima sessão, na quinta-feira (22).



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions