A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

22/12/2010 18:18

Mesmo sem ver vídeo, Siufi diz que MEC incentiva homossexualidade

Jorge Almoas e Fernanda França

Vídeo faz parte de kit anti-homofobia que será distribuído nas escolas

Siufi diz que vídeo coloca crianças no furacão da sociedade. (Foto: João Garrigó)Siufi diz que vídeo coloca crianças no furacão da sociedade. (Foto: João Garrigó)

O presidente da Câmara Municipal de Campo Grande, vereador Paulo Siufi (PMDB), afirmou ao Campo Grande News que não assistiu ao vídeo do MEC (Ministério da Educação), mas acredita que o material incentiva a homossexualidade.

“Não cheguei a ver o vídeo, mas me baseei no que disse o [deputado federal Jair] Bolsonaro [PP-RJ], que estudou profundamente o assunto”, disse Siufi.

O vídeo “Encontrando Bianca” traz a história de Ricardo, um garoto de 14 anos, que assume uma identidade feminina e sofre preconceito dos colegas na escola.

Quando soube da divulgação do vídeo como parte de um kit anti-homofobia pelo MEC, Siufi disse que as crianças seriam “colocadas no furacão da sexualidade sendo estimuladas a pensarem na homossexualidade. Eu não acredito que as famílias devem ser submetidas a essa agressão”.

Questionado sobre o uso da palavra “kit-gay”, ao invés de kit anti-homofobia, Siufi defende que o termo não é pejorativo. “Essa é uma expressão amplamente utilizada pela imprensa nacional”, defendeu o vereador, que ataca o ministério.

“O MEC deveria se preocupar com outras coisas, como a prova do Enem, ao invés de incitar a homossexualidade nas pessoas”, disse o parlamentar.

Mesmo com o discurso de incentivo à homossexualidade por meio dos vídeos do kit anti-homofobia, Siufi acredita que a orientação sexual é uma condição que sofre influências.

“A homossexualidade é uma alteração transitória de comportamento e pode ser influenciada. Tanto que dizem que até existe ex-gay”, declarou o vereador, que complementa. “Não tenho nada contra quem escolhe ser gay. Mas sou contra a esse estímulo à homossexualidade”.

De acordo com o MEC, o vídeo está em análise em uma comissão da Secad (Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização e Diversidade).

Reforma da Previdência deve ser votada na semana que vem, diz Meirelles
A reforma da Previdência deve ser votada na semana que vem, de acordo com o ministro da Fazenda Henrique Meirelles. A declaração foi dada na noite de...
Quanto mais reforma demorar, mais dura será correção, diz ministro
Caso o governo não consiga aprovar a reforma da Previdência ainda este ano, conseguirá em 2018, disse hoje (11) o ministro do Planejamento, Dyogo Oli...


O problema do Brasil e da maioria dos países subdesenvolvidos é a falta de informação e cultura. Falta muita informação ao senhor vereador ao afirmar que pessoas escolhem ser gays. Talvez "kits" sobre o homossexualismo não seja a melhor alternativa, mas deveriam haver outras alternativas que incentivassem a informação, ao invés da ignorância como faz o senhor vereador.
 
Patrícia Souza em 23/12/2010 08:13:21
Todas as minorias exigem respeito ..... eu também quero ser respeitado como maioria e, no caso especifico sou radicalmente contrario!!!
 
Carlos d'Amore em 23/12/2010 07:39:38
Esse senhor tem problemas sérios de preconceito. E não tem nem como tentar argumentar que não é preconceito, pois mesmo sem ver o tal vídeo já fez um julgamente prévio e ainda complementou com "dizem que até existe ex-gay". Ora, deixar de praticar a homossexualidade (ou até mesmo a heterossexualidade, não faz diferença) não implica na alteração da orientação sexual.

Se esse senhor acha que o MEC tem mais coisas pra fazer além de combatar a homofobia, ele também deve ter o que fazer, como evitar o aumento do número de vereadores da capital ou agilizar os trâmites para o projeto de revitalização do Centro de Campo Grande.

Siufi, o estado é laico e todos tem liberdade de crença e, se Deus quiser, terão liberdade sexual também, mesmo com pessoas como você "nos representando".
 
Murilo Delmondes em 22/12/2010 09:06:00
Jesus me bate!!! Pelo amor de Deus, onde este senhor tirou esta de que existem ex gay? pelos anos que tenho acompanhado as pessoas que se dizem ser ex ga´s, na verdade,o que vejo são bissexuais que terminam vivendo uma abstinência sexual de um dos seus desejos sexuais e/ou afetivos, deixando de sair como utros homens ou no caso de mulheres Bi deixando de sair com outras mulheres, mas não porque deixaram sua bissexualidade, mas porque estão lubridiados com a cabeça cheia de lavagens celebrais dos neopentencostais, tambem vejo travestis e gays que foram para as igrejas e dizem terem sidos curados, porem nunca os vi casandos e constituindo familias ou se fazem isto, basta uma oportunidade e a pratica da homossexualidade se repete porque a sexualiade não é um doença, um mal, um pecado ou mesmo algo influênciavel, a sexualidade é um desejo interno de cada pessoa seja sexualmente ou afetivamente por pessoas do mesmo sexo ou de sexo oposto.
 
Cris Stefanny em 22/12/2010 07:51:50
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions