A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 10 de Dezembro de 2018

20/06/2018 15:23

Miglioli põe o pé na estrada, vai a 52 cidades e ganha força como candidato

Ex-titular da Seinfra fez visitas em pouco mais de 60 dias e vê projeto político o consolidar como nome do PSDB para a disputa ao Senado

Humberto Marques
Miglioli põe o pé na estrada, vai a 52 cidades e ganha força como candidato

Estreante em campanha eleitoral como candidato, o ex-secretário estadual de Infraestrutura, Marcelo Miglioli (PSDB), deixou o governo para encampar uma “aventura” que poucos acreditavam chegar a um final feliz. De imediato, venceu o colega Eduardo Riedel (secretário de Estado de Governo) em disputa no partido pela vaga ao Senado. Depois, calçou a botina e pôs o pé na estrada e, pouco mais de 60 dias depois, superou desconfianças e já é tratado pelo partido e potenciais aliados como titular absoluto na chapa majoritária tucana para a eleição de outubro.

O projeto começou com dúvidas por se tratar da primeira disputa eleitoral na qual Miglioli saía como candidato. Em 2014, ele coordenou a vitoriosa campanha de Reinaldo Azambuja (PSDB) ao governo do Estado.

Jornada – A partir daí, o candidato iniciou uma maratona que, até aqui, soma visitas a 52 municípios e três atos para lançamentos regionais do projeto político –em Jardim, Amambai e o último em Rio Verde. O roteiro de eventos prossegue e deve ser encerrado em Campo Grande, próximo ao período de convenções partidárias.

“(Marcelo) conhece a realidade e a história de cada município, o que o coloca um passo à frente dos demais candidatos”, declarou a prefeita Elizângela Martins Biazotti dos Santos, a “Laka”, de Juti. “Ele conhece o povo, conhece a classe política, conhece os prefeitos, diferente de outros que têm por aí que não sabem quem é quem”, destacou Vanderlei Bispo, prefeito de Japorã.

Mário Kruger, prefeito de Rio Verde, afirma que “nenhum governo investigou tanto no município como o do Reinaldo com o apoio do Marcelo”, discurso replicado pelo colega Marcelo Lopes, de Corguinho. “A região de Corguinho, Rochedo e Rio Negro só conseguiu sair do esquecimento agora”.

A aceitação vinda de prefeitos repercute também no próprio partido. Nesta quarta-feira (20), por exemplo, durante assinatura de contrato do programa Avançar Cidades na Sanesul, Reinaldo Azambuja fez várias referências a Marcelo Miglioli, elogiando os resultados positivos de sua passagem pela Seinfra.

Ato partidário em Amambai reuniu lideranças da região em torno de Miglioli. (Foto: Divulgação)Ato partidário em Amambai reuniu lideranças da região em torno de Miglioli. (Foto: Divulgação)

Infraestrutura – Em visita a Amambai, Miglioli deixou claro que sua visão política tem a ver com a sua área de atuação. “O Brasil precisa de mais engenharia e menos conversa. Só investindo em infraestrutura de boa qualidade vamos dar suporte aos setores produtivos, gerar renda e empregos para milhões de pessoas hoje sem trabalho”, afirmou.

Nesse sentido, ele já havia revelado ao Campo Grande News a disposição de correr o Estado a fim de mostrar resultados, e não promessas, bem como uma ficha sem máculas. “Trabalhei à frente de uma secretaria complexa nesses três anos e estamos saindo do cargo sem nenhuma denúncia. Às vezes recebemos críticas, opiniões contrárias ao nosso trabalho. Mas nunca sequer um indicio de que haveria algum tipo de ilicitude em nossa secretaria. Isso nos dá muito orgulho”, destacou em maio. 

Sobre a candidatura, salientou que a receptividade da população e lideranças mostra aceitação a suas ideias, representando um bom princípio de jornada. “O final feliz ainda não chegou, mas meio caminho já foi andado”, afirmou.

Mário Kruger, prefeito de Rio Verde, e Marcelo MiglioliMário Kruger, prefeito de Rio Verde, e Marcelo Miglioli

A experiência na área de infraestrutura resultou na confiança do governador para assumir a Seinfra, onde, ao longo de quase três anos e meio, chefiou um ambicioso programa que levou obras a praticamente todos os 79 municípios de Mato Grosso do Sul em áreas como pavimentação e drenagem, habitação, transportes –com um amplo projeto de recuperação de rodovias– e saneamento. Ações que, nesse período, deram-lhe conhecimento sobre a situação das cidades.

Em 5 de abril, mais de 40 prefeitos acompanharam o ato no qual Miglioli deixou a pasta, tendo como objetivo confirmar seu nome no PSDB na disputa pelo Senado.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions