A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 19 de Setembro de 2018

29/06/2018 11:25

Na fronteira, Reinaldo repete crítica de abandono por parte da União

Segundo o governador, PRF está sem gasolina e postos estão praticamente fechando

Mayara Bueno e Helio de Freitas, de Dourados
Governador Reinaldo Azambuja (PSDB) dá entrevista em Dourados. (Foto: Helio de Freitas).Governador Reinaldo Azambuja (PSDB) dá entrevista em Dourados. (Foto: Helio de Freitas).

"É uma vergonha um governo que não cuida de suas fronteiras", repetiu o governador de Mato Grosso do Sul, Reinaldo Azambuja (PSDB), que, nesta sexta-feira (dia 29), está em Dourados, 233 km de Campo Grande.

Segundo o chefe do Executivo estadual, a situação da PRF (Polícia Rodoviária Federal) nas rodovias em MS é praticamente de abandono, com os carros sem gasolina para rodar e os postos "praticamente querendo fechar".

"Eu, desde o início do meu mandato, cobrei o fechamento das fronteiras pelo governo federal e até agora nada". O governador vem criticando a União há um tempo, afirmando que em todos os países do mundo, quem cuida da região fronteiriça é o governo federal, diferente do Brasil.

Para ele, a insegurança e a violência no Rio de Janeiro é consequência. "A causa está aqui na fronteira. Essa droga que chega lá é produzida na fronteira com o Paraguai e Bolívia".

Apesar disso, o governador lembra que MS aparece no Mapa da Violência como um dos quatro estados que diminuíram os índices de violência. "Sabemos que a criminalidade explodiu no País, mas aqui, mesmo com alguns crimes que chocam, conseguimos segurar".

O governador está em Dourados hoje para lançamento de obras, como a construção do Hospital Regional da cidade.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions