ACOMPANHE-NOS    
JULHO, SÁBADO  02    CAMPO GRANDE 21º

Política

Na primeira semana, Pedro Chaves “imita” Bernal e faz anúncios em vão

Por Zemil Rocha | 09/11/2013 08:49
À semelhança de Bernal, Chaves tem feito anúncios que não se concretizam  (Foto: Kleber Gellio)
À semelhança de Bernal, Chaves tem feito anúncios que não se concretizam (Foto: Kleber Gellio)

O secretário municipal de Governo, Pedro Chaves, demonstrou muita disposição de tentar conquistar novos aliados para o prefeito Alcides Bernal (PP), nesta sua primeira semana de trabalho, mas pouca efetividade. Suas conversas com lideranças do PDT, PSDB, PR e outras legendas não se traduziram em real apoio político.

À semelhança de seu chefe, o prefeito Alcides Bernal, o novo articulador político tem feito anúncios de fatos que não se realizam ou são adiados. Em vão, Bernal já disse várias vezes, por exemplo, que “na semana que vem” iria nomear os secretários da Juventude e da Mulher, que foram criadas pela Câmara, a pedido dele, há cinco meses, em junho.

Pedro Chaves chegou a afirmar que o deputado federal Reinaldo Azambuja, principal liderança do PSDB, integraria o Conselho Político da administração municipal, mas o tucano desmentiu, afirmando que apenas disse que analisará a possibilidade. “Falei que não é impossível (a participação tucana), se soubermos claramente quais as mudanças administrativas que o prefeito vai fazer para dar agilidade e resolver os problemas que não estão sendo resolvidos”, disse Reinaldo na mesma noite em que Chaves anunciou seu aceite em integrar o conselho.

Um pouco antes do episódio envolvendo Azambuja, o secretário Pedro Chaves envolveu-se em polêmica com seu próprio partido, o PSC, que, segundo ele, estaria apoiando Bernal. O presidente regional do PSC e a vereadora Juliano Zorzo negaram e deixaram claro que continuam na oposição.

Outro anuncio de Chaves não confirmado foi a nomeação do novo secretário municipal de Receita. O articulador político informou que o prefeito informaria o nome do titular da pasta ontem à tarde, mas Bernal declarou que o fará na próxima segunda-feira, o que também pode não acontecer em razão de seu desapego a datas e prazos.

Aliás, desde o começo de seu mandato, em abril, o PT vem sugerindo que Bernal nomeie um secretário de Governo, crie um Conselho Político e melhore sua relação com a Câmara de Vereadores. Só seis meses depois, no último dia 5 de novembro, o prefeito da Capital cedeu às pressões e iniciou as mudanças sugeridas, a começar pela nomeação de Pedro Chaves para a Secretaria de Governo.

Outra promessa não cumprida pelo prefeito Alcides Bernal foi a de acabar com o congestionamento na Avenida Mato Grosso, próximo da rotatória do cruzamento com a Via Parque. No dia 17 de outubro, portando há 23 dias, Bernal afirmou que iria instalar “em, no máximo, 10 dias” semáforo no ponto para acabar com o problema. Nada foi feito até agora.

A promessa de Bernal mais repetida e até hoje não executada, porém, data da época da campanha eleitoral do ano passado, quando se comprometeu a acabar com as filas nos postos de saúde. Bernal prometeu que a marcação de consultas médicas nos postos de saúde seriam realizadas através da internet. A população continua madrugando nas unidades de saúde para conseguir atendimento médico.

Nos siga no Google Notícias