A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

17/12/2012 18:46

Nelsinho promete conversa com vereadores para “derrubar” emendas contra Bernal

IPTU 2013 e situação da sede da Câmara Municipal também estiveram na pauta da reunião entre Nelsinho e Bernal

Fabiano Arruda e Nadyenka Castro
Trad e o prefeito eleito se reuniram nesta tarde por duas horas. (Foto: Luciano Muta)Trad e o prefeito eleito se reuniram nesta tarde por duas horas. (Foto: Luciano Muta)

O prefeito de Campo Grande, Nelson Trad Filho (PMDB), comentou, nesta segunda-feira, que vai conversar com vereadores e pedir que eles não aprovem emendas apresentadas ao orçamento 2013 que prejudiquem o trabalho de seu sucessor, Alcides Bernal (PP). Os "prefeitos" se reuniram, por cerca de duas horas, na tarde desta segunda-feira na Esplanada Ferroviária.

As matérias tramitam na Casa desde o início do mês e uma delas, a mais reclamada pelo progressista, reduz de 30% para 5% a abertura de créditos adicionais a serem utilizados pela administração municipal, sem que as transações financeiras passem pelo crivo da Câmara.

“Elas (emendas) vão engessar, burocratizar o trabalho e prejudicar a população”, disse Bernal ao sair da reunião, acrescentando que considera a iniciativa como retaliação política.

O prefeito eleito disse que reivindica, apenas, “as mesmas condições” de atuação de Nelsinho. “Espero que não me retaliem”.

IPTU Bernal também comentou sobre o congelamento do IPTU, aprovado pela Câmara. Ele reconheceu que serão R$ 12,5 milhões a menos nos cofres municipais com a medida, já que o projeto enviado por Nelsinho previa 5,3% de reajuste.

No entanto, ele minimizou a situação. Disse que não vai atrapalhar a sua administração e vai procurar incentivar a cobrança da dívida ativa da Prefeitura, que é de R$ 1,2 bilhão, para compensar o rombo. “Quem pensa em política ou retaliação, não vai dar em nada”, criticou.

Já Trad reafirmou que vai sancionar o congelamento do IPTU porque não há tempo hábil de decisão diferente por conta do fim de seu mandato e dos últimos dias de trabalho no legislativo municipal.

Sede – A situação do prédio da Câmara, que enfrenta processo judicial por conta de aluguéis atrasados, com risco de despejo dos vereadores, também foi discutida no encontro, como chegou a ser anunciado.

No entanto, apontamentos concretos não estiveram em debate. Bernal resumiu que considera a situação como grave e que vai prosseguir as discussões sobre o assunto.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions