A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 17 de Outubro de 2019

10/04/2019 20:16

No DF, governador pede mobilização para aprovação da reforma da previdência

Adriano Fernandes
Governador durante o seu discurso no evento desta quinta-feira. (Foto: Divulgação) Governador durante o seu discurso no evento desta quinta-feira. (Foto: Divulgação)

Durante a Marcha de Prefeitos, evento realizado nesta quarta-feira (10) em Brasília (DF) o governador Reinaldo Azambuja defendeu uma melhor distribuição de renda no Brasil e voltou a apoiar a reforma da previdência como ponto de partida para destravar a economia do País.

“Pagamos no Brasil um déficit previdenciário que acaba drenando parte da riqueza do povo brasileiro. Precisamos mudar essa equação, pois se não tivermos um rateio melhor nas finanças dificilmente vamos atender às demandas da população”, discursou o governador.

Reinaldo pediu a mobilização de prefeitos para que deputados e senadores aprovem a proposta do governo federal, que já tramita no Congresso. Ele disse que a equipe econômica do presidente Jair Bolsonaro está disposta a debater possíveis propostas de emendas ao projeto e que a reforma deve ser feita “para o bem do País”, “independente de direita ou esquerda”.

O governador acredita ainda que esse é o primeiro passo para destravar outras reformas importantes no País, como a tributária. Para Reinaldo, só após a reforma poderam ser discutidas outras pautas como a cessão onerosa do pré-sal e a remodelação da Lei Kandir.

Também participaram da solenidade o secretário Especial de Relações Institucionais e Assuntos Estratégicos do Estado no DF, Pedro Chaves, e o secretário de Governo e Gestão Estratégica do MS, Eduardo Riedel.

Marcha de prefeitos

Organizada pela Confederação Nacional dos Municípios (CNM), o XXII Marcha a Brasília em defesa dos Município reuniu milhares de prefeitos e pelo menos 20 governadores na Capital Federal.



O Azambuja embarcou nesse discurso de colocar a reforma da previdência como a solução para os males do país.
A reforma, do jeito que está colocada, só vai aprofundar a miséria e encher os cofres das grandes empresas.
Porque os pequenos empresários também vão se ferrar com a miséria da população que consomem seus produtos.
É só aguardar.
 
Critico em 11/04/2019 07:52:47
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions