A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 15 de Outubro de 2018

10/08/2018 17:49

Obrigatória em 10 cidades, biometria chega a 1 milhão de eleitores em MS

Cadastramento biométrico já atinge mais de 50% do eleitorado do Estado, sendo quase 600 mil votantes na Capital

Humberto Marques
Obrigatória em 10 cidades, biometria chega a 1 milhão de eleitores em MS

Embora vá ser exigida em apenas 10 municípios do Estado, a biometria já abrange mais da metade dos eleitores de Mato Grosso do Sul. Do universo de 1.877.982 cadastrados pelo TRE (Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso do Sul), 1.016.971 já passaram pelo cadastramento das digitais para identificação na hora do voto –54,15% do total.

Outros 861.011 eleitores (45,85%) ainda não realizaram o procedimento, estando em cidades nas quais a identificação biométrica não será exigida. Segundo o TRE, o avanço se deve ao fato de que, gradualmente, o registro de novos eleitores começou a ser realizado pelo novo sistema, adotado em 2008 em Fátima do Sul e, desde 2015, nos demais cartórios eleitorais.

Em Campo Grande, o prazo final para o cadastramento –que coincidiu com a atualização de dados do eleitorado– levou a filas quilométricas tanto na sede dos Cartórios Eleitorais como na central montada na avenida Fernando Corrêa da Costa (no Memorial da Cultura Apolônio de Carvalho).

Como resultado, na Capital agora são 590.748 eleitores aptos a votar com identificação biométrica. Cerca de 80 mil pessoas tiveram o título cancelado naquele momento, mas tiveram prazo até 9 de maio para regularizarem a situação. Quem perdeu esse segundo prazo ficou impedido de votar.

Recadastramento do eleitorado, no qual foi realizado também o cadastramento biométrico, movimentou multidões na Capital. (Foto: Saul Schramm/Arquivo)Recadastramento do eleitorado, no qual foi realizado também o cadastramento biométrico, movimentou multidões na Capital. (Foto: Saul Schramm/Arquivo)

O TRE informa, porém, que 626 eleitores de Campo Grande não passaram pela biometria, mas seguem com os seus títulos. Conforme a assessoria do tribunal, tratam-se de pessoas que foram presas ou sofreram algum tipo de condenação que suprimiu seus direitos políticos –o que impede o cancelamento do documento, mas também os impede de votar.

A Capital será uma das cidades onde, a partir de agora, as votações exigirão identificação digital dos votantes, ao lado de Bandeirantes, Bonito, Camapuã, Fátima do Sul, Jaraguari, Jateí, Ribas do Rio Pardo, Sidrolândia e Vicentina.

Estatísticas – Os dados do eleitorado sul-mato-grossense foram divulgados pelo TSE (Tribunal Superior Eleitoral). Nos quase dois milhões de votantes, 52,1% (978.833) são mulheres e 47,9% (899.148), homens.

Mais de 30% dos eleitores têm entre 25 e 39 anos: a maioria (206.114) estão na faixa de 35 a 39 (10,98%). Por outro lado, há 5.204 votantes com menos de 16 anos, e 483 com mais de 100. Os solteiros compreendem 57,9% do eleitorado (1.086.819), à frente dos casados (637.961, ou 34%).



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions