A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

02/08/2013 10:37

Para deputado, questão indígena só será resolvida com envolvimento da sociedade

Francisco Júnior
Deputado pediu o envolvimento de toda a sociedade para uma solução na disputa de terra entre indígenas e produtores rurais em Mato Grosso do Sul. (Foto: Divulgação)Deputado pediu o envolvimento de toda a sociedade para uma solução na disputa de terra entre indígenas e produtores rurais em Mato Grosso do Sul. (Foto: Divulgação)

O deputado federal Fabio Trad (PMDB-MS) pediu o envolvimento de toda a sociedade para uma solução na disputa de terra entre indígenas e produtores rurais em Mato Grosso do Sul. Para o deputado sul-mato-grossense, uma possível solução não deve desrespeitar direitos adquiridos pelos colonos, mas também não pode passar ao largo dos direitos dos índios.

“É preciso que ambos os lados deste embate baixem as armas e conversem pelo bem do Brasil. Não é possível que o clima seja acirrado ao ponto de brasileiros se colocarem em posição de conflito. É possível caminhar para uma solução negociada que atenda as principais reivindicações de cada lado. Para isso todos devem dar um passo atrás e abrir a possibilidade de um diálogo”, afirmou o deputado sul-mato-grossense.

Nesta semana, o governador do Mato Grosso do Sul, André Puccinelli (PMDB) disse estar "apavorado" com o desfecho dos conflitos. Na próxima segunda-feira (5), o grupo de trabalho do governo federal apresentará a proposta para solucionar o problema no Estado. Estima-se que só investimento de aproximadamente R$ 1 bilhão pode acabar com a guerra por terra entre índios e produtores rurais.

Para Puccinelli, se o Governo Federal não encaminhar uma resposta conclusiva aos produtores rurais e indígenas poderá haver conflitos graves no Estado.

O Governo federal pretende arrendar as áreas em conflito até o fim do impasse. Nesse caso, os índios entram na terra e os produtores receberiam pelo aluguel. Com o fim definitivo do caso, os produtores poderão ser indenizados.

Temer diz que adiamento da reforma da Previdência foi 'ótimo' para ganhar votos
O presidente Michel Temer procurou mostrar otimismo ao falar sobre a reforma da Previdência ao dar posse ao deputado federal Carlos Marun (PMDB-MS) c...
Diretor da PF entrega ao STF relatório de investigação sobre ministros
O diretor-geral da Polícia Federal, Fernando Segóvia, entregou hoje (15) à ministra Cármen Lúcia, presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), um re...
TRE realiza plantão para cadastramento biométrico neste sábado na Capital
O TRE-MS (Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso do Sul) realiza neste sábado mais um plantão para atender eleitores de Campo Grande que ainda nã...


Concordo com o Sr Jose Maria quanto à péssima qualidade da solução do arrendamento. É proposta de gente que não quer resolver nada. Discordo quanto à alegação do vicio dos títulos de registro, que alias são centenários. Esta alegação deve ser provada judicialmente, cumprindo os ritos legais estabelecidos em nossa constituição. Os indios não vão desisitir e nem os produtores podem se deixar amedrontar por ameaças e pela omissão e inercia do governo. Minha propriedade foi invadida, roubaram, depredaram, saquearam, mataram animais domésticos e os selvagens que puderam encontrar. Na reserva temos aldeias que apoiam e outras que não apoiam. Exigir direitos é uma coisa, fazer acontecer pela imposição, força e ilegalidade é outra.
 
Mônica Corrêa em 02/08/2013 14:59:19
IDEIA DE JERICO. Essa do governo federal arrendar terras dos produtores. Primeiro que pagam o arrendamento e depois terão que indenizar ou comprar essas terras. Segundo que dessa forma o produtor não recebe no ato o arrendamento e consequentemente não poderá refazer-se em outro local. Os título originais dessas terras foram viciados. Já existiam ocupantes. Os índios. Esses foram expulsos dessas terras na base de chumbo e sangue. Arco e flecha contra carabina 44. Vamos fazer a coisa justa. Avalia-se as terras, cancela-se os títulos e essas terras passam ao patrimônio da UNIÃO. o ÍNDIO VOLTA PARA SEU LUGAR, OS FAZENDEIROS RECEBERÃO O JUSTO VALOR PELA PROPRIEDADE. Agora arrendamento? Ideia de Jerico mesmo. E os índios não vão desistir. Sua causa é mais do que justa.
 
jose maria santos em 02/08/2013 12:13:09
Os nobres deputados são os representantes da sociedade, do povo. Muito cômodo isso de tirarem o corpo fora agora.
 
Guaraci Mendes em 02/08/2013 11:13:38
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions